Bolsonaro tem se superado em cometer ilegalidades no cargo, diz O Globo

Para o jornal O Globo, que apoiou o golpe de 2016, “Bolsonaro tem se superado em testar e ultrapassar limites legais do seu cargo” e "ontem foi mais à frente ao forçar a porta do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, para uma audiência não marcada"

Bolsonaro e Guedes falam com jornalistas após audiência com o presidente do Supremo, Dias Toffoli. 07/05/2020
Bolsonaro e Guedes falam com jornalistas após audiência com o presidente do Supremo, Dias Toffoli. 07/05/2020 (Foto: ADRIANO MACHADO/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornal O Globo destaca em seu editorial desta sexta-feira (8) que “Bolsonaro tem se superado em testar e ultrapassar limites legais do seu cargo”. Para o jornal da família Marinho, além de participar de manifestações antidemocráticas e pregar a submissão de outros poderes à sua vontade, “ontem foi mais à frente ao forçar a porta do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, para uma audiência não marcada, à frente de um grupo de industriais, depois de teatral caminhada desde o Palácio do Planalto até o outro lado da Praça dos Três Poderes.

“O presidente tirou do seu repertório mais uma modalidade de quebra de decoro, de desrespeito a protocolos e de deselegância”, ressalta trecho do editorial. “Quais as intenções de Jair Bolsonaro? Do ponto de vista institucional, nenhuma”, observa o jornal.  

“A Justiça age a pedidos, quando é acionada. Não há qualquer agenda concreta possível a ser tratada entre empresário e presidente com o Judiciário. A não ser que sejam convocados por oficiais de Justiça”, destaca o texto

Para o jornal da família Marinho, a caminhada de Bolsonaro ao STF deixou claro “o evidente objetivo midiático do presidente de entreter a claque bolsonarista, enquanto levava os empresários a quem ele considera o responsável pelo isolamento social, na sua visão primária: o STF”. 

“É certo que não contava ouvir de Dias Toffoli que o necessário planejamento para a volta ao trabalho precisa ser feito de forma compartilhada entre Executivo, governadores e prefeitos”, observa o editorial. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247