Boris Casoy endossa discurso de Bolsonaro e diz que "guerrilha lutou para instaurar uma ditadura comunista"

Seguindo o discurso revisionista da história de Jair Bolsonaro, o jornalista Boris Casoy disse que aqueles que lutaram contra o regime militar de 1964 queriam "instaurar uma ditadura comunista no Brasil"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em seu comentário na RedeTV, o jornalista Boris Casoy, endossou o discurso de Jair Bolsonaro ao afirmar nesta sexta-feira (11) qque as ações das guerrilhas contra a ditadura militar instaurada com o golpe de 1964 não foram paradefender a democracia, que hoje ele exercita na TV. 

Ele usou a luta contra as fake news para dizer que "determinadas informações falsas e incompletas são tão repetidas que acabam se tornando verdades para algumas pessoas".

Segundo ele, as guerrilhas lutaram contra o regime militar, mas não pela democracia, mas sim para "instaurar uma ditadura comunista no Brasil". 

A declaração do jornalista reforça as informações sobre a trajetória de Boris Casoy. Artigo da revista Cruzeiro, em 1968, afirma que o então estudante do Mackenzie teria sido membro do Comando de Caça aos Comunistas (CCC), o grupo fascista que promoveu ataques durante a ditadura militar.

Casoy nega a sua participação, mas naquele mesmo ano foi nomeado secretário de imprensa de Herbert Levy, então secretário de Agricultura do governo biônico de Abreu Sodré – em plena ditadura. Também foi assessor do ministro da Agricultura do general Garrastazu Médici na fase mais dura das torturas e mortes do regime militar.



A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247