CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Brasil é laboratório para reverter declínio do catolicismo, diz NYT

"Em uma megaigreja em São Paulo, um padre católico que foi personal trainer antes de se tornar clérigo canta alto, ao estilo de uma estrela do rock, para 25 mil fiéis", diz trecho da reportagem sobre o cenário que o sucessor de Bento XVI encontrará no país

Brasil é laboratório para reverter declínio do catolicismo, diz NYT (Foto: Juliana Knobel/Frame)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O jornal The New York Times publicou nesta quinta-feira uma reportagem sobre o cenário que o sucessor de Bento XVI encontrará no Brasil – e as ameaças que o Vaticano terá de enfrentar. “Se há um lugar que reúne os desafios enfrentados pelo catolicismo no mundo, este lugar é o Brasil, país com o maior número de católicos e uma espécie de laboratório para as estratégias da igreja para atrair os seguidores de volta”, diz a reportagem.

O texto diz que o País disputa com os Estados Unidos o status de nação com maior número de pentecostais, em um momento em que a Igreja dá lugar ao surgimento de uma onda de igrejas evangélicas protestantes. “Há uma profunda ansiedade entre alguns católicos sobre o futuro de sua fé devido ao crescimento da secularização e indiferença em relação à religião”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Citando números do Censo de 2010, que mostrou a redução dos católicos para 65% da população - era mais de 90% há 50 anos-, o 'NYT' afirma que o país reúne toda espécie de estratégias usadas pelas igrejas para arregimentar fiéis de volta aos seus cultos.

“O declínio tem sido tão excessivo e contínuo, especialmente no Rio, que um dos líderes da Igreja Católica no país, cardeal Cláudio Hummes, ressaltou: ‘Nos perguntamos com ansiedade: por quanto tempo o Brasil continuará a ser um país católico?’”, ressalta a reportagem.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O movimento é descrito pela publicação norte-americana como bastante popular no país, que lembra missas em estádios e a febre de "padres-cantores".

"Em uma megaigreja em São Paulo, um padre católico que foi personal trainer antes de se tornar clérigo canta alto, ao estilo de uma estrela do rock, para 25 mil fiéis. Outros padres brasileiros adotam chapéu de cowboy e cantam em ritmo country nas missas, ou escrevem livros estampados com fotografias em tom emocional na capa", diz trecho da reportagem.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O jornal lembra também o crescimento evangélico e cita o megatemplo que a Igreja Universal pretende construir em São Paulo, avaliado em cerca de US$ 200 milhões.

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO