Bolsonaro paga para general 'trabalhar para mim', diz secretário dos EUA

"Nosso novíssimo acréscimo ao nosso quartel general: general David, um dos mais afiados nas forças armadas brasileiras", afirmou o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper. "Novamente, brasileiros pagando para ele vir aqui e trabalhar para mim [work for me] para fazer diferença em segurança"

Mark Esper, Donald Trump e Jair Bolsonaro
Mark Esper, Donald Trump e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna publicada no jornal Folha de S.Paulo, Nelson de Sá destacou uma frase dita pelo secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, ao presidente Donald Trump durante reunião do Comando Sul das Forças Armadas dos EUA, agradecendo ao Brasil e a Bolsonaro por pagarem um general americano para integrar o "U.S. Southern Command".

Numa resposta a Trump, Esper afirmou: "E [agradecer] nosso presidente brasileiro, Bolsonaro, com nosso novíssimo acréscimo ao nosso quartel-general: general David, um dos mais afiados nas forças armadas brasileiras. Novamente, brasileiros pagando para ele vir aqui e trabalhar para mim [work for me] para fazer diferença em segurança", disse

Ele se referia ao general David Bellon, que acaba de se integrar ao comando. No Comando Sul das Forças Armadas dos EUA há um general brasileiro desde  2019, Alcides Valeriano de Faria Júnior, que recebe ordem diretamente do Exército daquele país. O fato é inédito na história brasileira.  

Trump tinha ido à sede do Comando Sul das forças americanas, num subúrbio de Miami, onde fez ameaças a países como China e Venezuela, e aproveitou saudações aos "parceiros" Colômbia e Brasil. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email