Cambridge Analytica veio ao Brasil após ter feito contato com um candidato à presidência

Arquivos revelados nesta quinta-feira 2 comprovam que a Cambridge Analytica, consultoria política responsável pelo vazamento de dados do Facebook no Brexit e na campanha de Donald Trump à presidência dos EUA, chegou ao Brasil após ter feito contato com um candidato à presidência, cujo nome não é citado nos e-mails (confira a íntegra)

Cambridge Analytica
Cambridge Analytica (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um link com diversos arquivos contendo e-mails da Cambridge Analytica (CA), consultoria política responsável pelo vazamento de dados do Facebook no Brexit e na campanha de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, passou a ser compartilhado nesta quinta-feira 2 em grupos de WhatsApp e em redes sociais.

A leva de e-mails foi divulgada por decisão de Brittany Kaiser, executiva da CA, e comprovam que a empresa chegou ao Brasil após ter feito contato com um candidato à presidência da República nas eleições de 2018, cujo nome não é mencionado.

Um dos e-mails de Kaiser é datado de maio de 2016 e direcionado a Pedro Vizeu-Pinheiro, ex-diretor do grupo SCL no Brasil. Ele se encontraria com um presidenciável e aparentemente seria o contato da CA com a campanha do político no Brasil.

“Caro Pedro, foi ótimo conversar com você hoje e falar sobre a reunião que você terá com o candidato à presidência no Brasil. Não hesite em contactar caso você precise de alguma coisa”, escreveu a executiva da Cambridge em 5 de maio daquele ano. Ele passaria a trabalhar para a empresa em julho, como alguém que iria "expandir nossas metas dentro dos setores político e comercial no Brasil", nas palavras de Kaiser.

Divulgado em março de 2018, um vídeo gravado secretamente pelo Channel 4 News, do Reino Unido, mostrou dois dos mais altos executivos da Cambridge Analytica afirmando que, além dos Estados Unidos, a empresa usou coleta de dados ilegal em outros países, como México e Malásia, e que estava vindo para o Brasil participar da eleição de outubro deste ano.

"Usamos isso nos Estados Unidos, na África... É o que fazemos como empresa", afirma Alex Tyler, chefe de dados da consultoria. Depois o diretor-gerente da CA, Mark Turnbul, acrescenta: "Fizemos no México, na Malásia, e agora estamos indo para o Brasil, China, Austrália...". O vídeo foi registrado em um dos quatro encontros realizados com empresários da CA entre novembro de 2017 e janeiro de 2018. Os e-mails divulgados hoje confirmam a vinda da empresa.

Os arquivos da CA foram divulgados nesta quinta-feira 2 através do Twitter HindsightFiles. A jornalista Carole Cadwalladr, do The Guardian, compartilhou esse e outros links vazados pela Cambridge. “Isso foi manipulação eleitoral em escala global... sobre a qual ainda estamos no escuro a respeito da maioria”, comentou.

Com informações da Revista Fórum

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247