Campanha federal sobre "gente boa que mata no trânsito" pega muito mal

Com o slogan "Gente boa também mata", campanha do Ministério dos Transportes queima recursos públicos com algumas das piores peças publicitárias dos últimos anos; Ricardo Tripoli, deputado federal (PSDB -SP) e ambientalista, usou a sua conta no Twitter dizendo que pediu a retirada da propaganda das ruas. "Sobre a campanha do Ministério dos Transportes, informo que já solicitei a retirada dessa publicidade das ruas. Seguimos vigilantes!", escreveu ele

Com o slogan "Gente boa também mata", campanha do Ministério dos Transportes queima recursos públicos com algumas das piores peças publicitárias dos últimos anos; Ricardo Tripoli, deputado federal (PSDB -SP) e ambientalista, usou a sua conta no Twitter dizendo que pediu a retirada da propaganda das ruas. "Sobre a campanha do Ministério dos Transportes, informo que já solicitei a retirada dessa publicidade das ruas. Seguimos vigilantes!", escreveu ele
Com o slogan "Gente boa também mata", campanha do Ministério dos Transportes queima recursos públicos com algumas das piores peças publicitárias dos últimos anos; Ricardo Tripoli, deputado federal (PSDB -SP) e ambientalista, usou a sua conta no Twitter dizendo que pediu a retirada da propaganda das ruas. "Sobre a campanha do Ministério dos Transportes, informo que já solicitei a retirada dessa publicidade das ruas. Seguimos vigilantes!", escreveu ele (Foto: Leonardo Attuch)

Do jornal O Dia Uma campanha do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil está causando polêmica na Internet. Com o slogan "Gente boa também mata", a propaganda da Operação Rodovida quer chamar atenção para quem dirige utilizando o celular, embriagado ao volante, com excesso de velocidade, que faz ultrapassagens irregulares e o não utiliza cinto de segurança.

As cinco infrações podem ser responsáveis por acidentes fatais, mesmo que o motorista em questãoseja considerado um "cidadão modelo". O governo lançou a campanha em vídeo e também espalhou outdoors por diversas cidades do Brasil, com textos como: "Quem resgata animais na rua pode matar"; "O melhor aluno da sala pode matar". 

Na página do Ministério dos Transportes no Facebook, a campanha dividiu opiniões e recebeu até o momento mais de 1,2 mil comentários.

"Pior campanha dos últimos tempos. Além de abobalhar a bondade, mistura uma avaliação moral das pessoas com a questão das mortes no trânsito. Campanha de baixa compreensão ética dos problemas da vida urbana! Até quando?", escreveu uma internauta. "Uma propaganda educativa, parabéns. Que um ser desperte já é válido", elogiou outra. 

Assista ao vídeo

Ricardo Tripoli, deputado federal (PSDB -SP) e ambientalista, usou a sua conta no Twitter dizendo que pediu a retirada da propaganda das ruas. "Sobre a campanha do Ministério dos Transportes, informo que já solicitei a retirada dessa publicidade das ruas. Seguimos vigilantes!", escreveu ele. Muitos usuários também se manifestaram na rede social.

Reportagem da estagiária Luana Benedito

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247