Campos Pinto se recusou a assumir a culpa pelas propinas da Globo, diz Nassif

Jornalista afirma que, assim que estourou o escândalo do caso FIFA, em 2015, "a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas"; segundo Luis Nassif, os três executivos toparam um acordo com a emissora em que receberiam uma bolada para não trabalhar em nenhum concorrente e assumir a culpa caso as investigações chegassem à Globo; Marcelo se recusou a assinar, segundo Nassif

Jornalista afirma que, assim que estourou o escândalo do caso FIFA, em 2015, "a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas"; segundo Luis Nassif, os três executivos toparam um acordo com a emissora em que receberiam uma bolada para não trabalhar em nenhum concorrente e assumir a culpa caso as investigações chegassem à Globo; Marcelo se recusou a assinar, segundo Nassif
Jornalista afirma que, assim que estourou o escândalo do caso FIFA, em 2015, "a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas"; segundo Luis Nassif, os três executivos toparam um acordo com a emissora em que receberiam uma bolada para não trabalhar em nenhum concorrente e assumir a culpa caso as investigações chegassem à Globo; Marcelo se recusou a assinar, segundo Nassif (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Luis Nassif revela, em sua coluna no Jornal GGN, que Marcelo Campos Pinto, ex-diretor da Globo que participou diretamente do pagamento de propinas da emissora, se recusou a assumir a culpa pelo esquema.

De acordo com Nassif, assim que estourou o escândalo do caso FIFA, em 2015, "a Globo tratou de demitir seu principal lobista, Marcelo Campos Pinto, mais três executivos que participaram diretamente dos esquemas de propinas".

Os três executivos toparam um acordo com a emissora em que receberiam uma bolada em troca da garantia de que não iriam trabalhar em nenhum concorrente e assumiriam a culpa das propinas caso as investigações chegassem à Globo. Marcelo se recusou e não assinou o acordo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247