Candidato do Novo defende decisão de Marco Aurélio em favor de André do Rap: 'tráfico nem devia ser crime'

Após ser criticado, Marcelo Castro voltou atrás e disse que sua declaração se referia à guerra às drogas

Andre do rap
Andre do rap (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fórum - Marcelo Castro, candidato do partido Novo à vereador em São Paulo, defendeu na noite de segunda-feira (13) a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de libertar o líder do PCC, André do Rap, e afirmou que “tráfico” não deveria ser punido com prisão.

“O tal do “André do Rap” tava preso temporariamente há um ano. A lei é clara: prisão preventiva por mais de 90 dias tem que ser fundamentada. Não foi. Acerta MAM. Ademais, o cara foi preso por tráfico, não por assassinato ou latrocínio. Tráfico nem deveria ser crime”, tuitou Castro.

A declaração gerou críticas de pessoas ligadas à legenda e fizeram com que o partido Novo chegasse aos assuntos mais comentados do Twitter. As reações fizeram com que o candidato voltasse atrás.

Leia a íntegra na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247