Carluxo disse o que o pai pensa, diz Bernardo Mello Franco

"O novo surto de Carlos Bolsonaro espelha as ideias autoritárias do pai. Jair foi eleito nas urnas, mas nunca escondeu o desprezo pela democracia", afirma o colunista Bernardo Mello Franco, do Globo, sobre as tentações autoritárias do clã Bolsonaro

(Brasília - DF, 07/09/2019) Desfile Cívico por ocasião do Dia da Pátria.
(Brasília - DF, 07/09/2019) Desfile Cívico por ocasião do Dia da Pátria. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 – Não é apenas Merval Pereira quem protesta contra o viés autoritário do clã Bolsonaro no jornal O Globo desta quarta-feira. A mesma postura foi adotada pelo colunista Bernardo Mello Franco, no artigo Carlos Bolsonarodisse o que o pai pensa.  "O novo surto de Carlos Bolsonaro espelha as ideias autoritárias do pai. Jair foi eleito nas urnas, mas nunca escondeu o desprezo pela democracia. Em oito mandatos na Câmara, notabilizou-se por exaltar a ditadura, enaltecer torturadores e desdenhar a participação popular na política", afirma.

"O exercício do poder ensinou ao capitão que a pregação golpista tem outra utilidade. Além de mobilizar eleitores radicais, ela serve para mascarar fracassos administrativos. Quando não consegue aprovar projetos, Bolsonaro ataca o Congresso e culpa a 'velha política'”, afirma. "O vereador Carlos recorreu à mesma fórmula em seu tuíte contra as 'vias democráticas'. Ao escrever que 'a transformação que o Brasil quer' não acontecerá pelo caminho institucional, o Zero Dois justificou a paralisia do governo e municiou os extremistas que o apoiam cegamente. Carluxo tem a quem puxar", conclui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247