Celso Rocha de Barros: São Paulo deixou Bolsonaro sem teto

Jair Bolsonaro "tornou-se um sem-teto na política paulistana", escreve o sociólogo Celso Rocha de Barros. "É muito improvável que a reorganização pós-Lava Jato da esquerda termine tão mal como a da direita, que nos deu Bolsonaro em 2018"

Celso Rocha de Barros e Jair Bolsonaro
Celso Rocha de Barros e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna publicada no jornal Folha de S.Paulo, o sociólogo Celso Rocha de Barros avalia que, "com a passagem de Guilherme Boulos (PSOL-SP) para o segundo turno da eleição em São Paulo, Jair Bolsonaro tornou-se um sem-teto na política paulistana". 

"A reorganização da esquerda, que ainda está em sua fase inicial, pode ser só mais um sintoma da volta da política brasileira ao normal depois do surto de 2018", acrescenta. 

De acordo com o analista, "ficou claro que o eleitorado de esquerda ainda está aí, esperando que as lideranças e partidos se reorganizem para oferecer-lhe candidaturas competitivas". 

"Não é nada estranho em um sistema multipartidário, nem um pouco estranho no pós-Lava Jato", afirma. "É muito improvável que a reorganização pós-Lava Jato da esquerda termine tão mal como a da direita, que nos deu Bolsonaro em 2018".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email