Celso Russomanno vai à Justiça para tentar fechar o DCM e perde

Além da retirada do site do ar, o candidato pediu que um texto sobre ele seja excluído da rede e que o DCM seja proibido de voltar a publicá-lo

Celso Russomanno
Celso Russomanno (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Celso Russomanno, candidato do Republicanos à Prefeitura de São Paulo, entrou com pedido na 2a. Zona Eleitoral de São Paulo para a retirada do Diário do Centro do Mundo (DCM) do ar, mas perdeu.

A razão do pedido de Russomano foi um artigo de Joaquim de Carvalho, que o DCM publicou em 2012, quando Russomanno foi candidato a prefeito de São Paulo pela primeira vez. O artigo, “As duas faces do Celso Russomanno que eu conheci em 1992”, é, em resumo, a atualização do perfil do político realizado pelo repórter, e que foi publicado pela revista Veja em 1994, quando ele foi o deputado federal mais votado no Estado de São Paulo.

Além da retirada do site do ar, Celso Russomanno fez dois pedidos alternativos: que a matéria seja excluída da rede e que o DCM seja proibido de voltar a publicá-la. O juiz Guilherme Silva e Souza negou o pedido, com o argumento de que a reportagem foi publicada em 2012 e que, portanto, não há fato novo que justifique a medida.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247