China fecha lojas falsas da Apple

Estabelecimentos ostentavam o logo da marca e vendiam produtos autnticos. No entanto, no tinham autorizao da companhia de Steve Jobs para funcionar

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Elas têm o logo, as cores e o design das lojas Apple. No entanto, não fazem parte da lista de revendedoras oficiais. As autoridades chinesas da cidade de Kunming, ao sul da China, fecharam duas lojas que se apresentavam aos clientes como distribuidoras da empresa de Steve Jobs. Nenhuma delas tinha ligação com a Apple.

A China produz grande quantidade de iPhones e iPads falsificados. Mas essas duas lojas, desmascaradas por um representante americano, vendiam equipamentos autênticos. Os funcionários tinham certeza de que trabalhavam para a Apple.

Depois da investigação, a polícia detectou mais cinco lojas na mesma situação, que operavam sem licença da companhia americana. Entrevistado pelo jornal Wall Street Journal, o gerente de uma das lojas explicou vender produtos da marca a preço tabelado pela Apple e se disse confiante de que o estabelecimento se tornará um distribuidor oficial em breve.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email