China lança ao espaço primeiro satélite 6G do mundo

A instalação da linha 6g pode ser mais rápida que a 5G; o satélite também é um marco no que diz respeito ao desenvolvimento das capacidades espaciais e tecnológicas chinesas

(Foto: China Daily/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Prevê-se que as redes 6G sejam dez vezes mais rápidas do que as redes de quinta geração, que segue envolta de disputas ao redor do mundo devido acusações sobre equipamentos de empresas chinesas.

A China colocou "o primeiro satélite de teste 6G do mundo" em órbita com o lançamento do foguete Longa Marcha 6 nesta sexta-feira (6), informa em comunicado a Universidade de Ciência e Tecnologia Eletrônica da China, citado pelo jornal Sohu.

Denominado Universidade de Ciência e Tecnologia Eletrônica, o satélite experimental é um empreendimento conjunto entre o principal estabelecimento educacional da China e a empresa local National Star Aerospace. O satélite pesa 70 quilos e estabelecerá um link de transceptor para realizar testes de carga em terahertz. Será a primeira verificação técnica de comunicação terahertz testada em ambiente espacial, garante à mídia o professor Xu Yangsheng, da Universidade de Ciência e Tecnologia Eletrônica da China.

De acordo com Yangsheng, o satélite marca um grande avanço na exploração da tecnologia de comunicação espacial terahertz no campo aeroespacial da China.

A comunicação por terahertz, uma das tecnologias-chave no desenvolvimento de redes de sexta geração, tem vantagem sobre as demais, entre elas uma alta taxa de transmissão e perspectivas de aplicação importantes no campo da comunicação terrestre e espacial.

A mensagem da Universidade revela que o satélite também terá algumas outras funções, incluindo observações remotas e monitoramento de desastres naturais. O foguete Longa Marcha 6 lançou um total de 13 satélites, sendo dez deles desenvolvidos pela empresa argentina Satellogic, ao espaço a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan, na China.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247