Colunista que torce pela morte de Bolsonaro diz estar esperando o japonês da federal

Mas Hélio Schwartsman lembra que Bolsonaro torceu pela morte de Dilma, “infartada ou com câncer”, e defendeu o fuzilamento de FHC

André Mendonça, Jair Bolsonaro e Hélio Schwartsman
André Mendonça, Jair Bolsonaro e Hélio Schwartsman (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O colunista Hélio Schwartsnan, que diz torcer pela morte de Jair Bolsonaro, afirma que o ministro da Justiça, André Mendonça, poderá ter que usar a Lei de Segurança Nacional contra seu chefe. "É preciso muita criatividade jurídica para ver na minha coluna original alguma calúnia ou difamação, que é o que possibilitaria o uso do artigo 26. E o ministro Mendonça, sempre cioso de agradar ao patrão, deveria ser mais cauteloso. Se conseguir emplacar sua tese de que desejar a morte de alguém é crime, então seu chefe poderá encrencar-se. Bolsonaro, afinal, torceu pela morte de Dilma, 'infartada ou com câncer', e defendeu o fuzilamento de FHC", afirma, em sua coluna.

"Se estamos convencidos de que as atitudes negacionistas de Jair Bolsonaro dão causa a um excesso de óbitos na pandemia, torcer por seu desaparecimento é não só lógico como ético, na perspectiva consequencialista", diz ainda o colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email