Com olhares atônitos, Bonner e Renata Vasconcelos narram o vídeo da mais vulgar reunião ministerial de que já se teve notícia

A edição do Jornal Nacional desta noite de sexta-feira, 22, fez longa matéria sobre o vídeo da reunião ministerial que chocou o país. Os piores momentos da reunião foram mostrados sem cortes, apenas com alguns ‘bloqueadores sonoros’ para omitir o baixo calão de Bolsonaro

Jornal Nacional e Bolsonaro
Jornal Nacional e Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Jornal Nacional não poupou o governo em sua edição desta sexta-feira, 22. A incredulidade foi tanta, que permeou toda a cobertura do telejornal sobre a famigerada reunião ministerial. Eles destacaram as falas chocantes de Damares Alves, Ricardo Salles, Abraham Weintraub e do próprio Bolsonaro, sem cortes. 

Antes, o jornal apresentou o despacho do ministro Celso de Mello sobre a quebra do sigilo do vídeo. A leitura de trechos inteiros foi destacada, sublinhando o contraste entre a linguagem do ministro e a de Bolsonaro, bem como a perplexidade embutida no texto do decano. 

A partir dali, o jornal soltou os trechos da fala de Bolsonaro que mais chocaram as redes sociais. As agressões a Doria e a Witzel, as ameaças a Moro, a insensibilidade em se comentar a pandemia e a habitual truculência verbal do ex-capitão.

O jornal ainda rastreou a confissão de Bolsonaro, dizendo que, sim, recebeu informações privilegiadas de agentes da Polícia Federal do Rio sobre operações contra sua família.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email