Conselho da Band pede saída do presidente Johnny Saad

O afastamento de Johnny Saad foi apoiado pelas irmãs Márcia, Marisa e Maria Leonor Saad, evidenciando uma briga familiar pelo comando da emissora; apesar da decisão do conselho, Johnny continua no comando da Band por força de uma liminar  

Conselho da Band pede saída do presidente Johnny Saad
Conselho da Band pede saída do presidente Johnny Saad
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O conselho da Band, que é composto por cinco membros da família Saad, decidiu pelo o afastamento de Johnny Saad da presidência do Grupo Bandeirantes.

O afastamento de Johnny Saad, segundo informação publicadas pelo site Na Telinha, é o primeiro passo para o que chamam de "reestruturação da emissora".

A medida escancara uma briga familiar pelo comando da emissora da família. Apesar da decisão do conselho, Johnny continua no comando da Band por força de uma liminar, assegurada pelo juiz Eduardo Pellegrinelli em resposta à tutela de urgência incidental, pedida pela três irmãs de Johnny.

Ainda segundo o site, as irmãs Márcia, Marisa e Maria Leonor Saad – que votaram a favor do afastamento do irmão – querem que a emissora tenha um conselho independente e assim não tenha que se submeter à presidência comandada por Johnny.

Para agravar a situação, a Band deve cerca de R$ 1,2 bilhão, em torno de oito vezes mais que a geração do seu caixa.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247