Contrato da Globo com Valério indica erro do STF

Blog Megacidadania apresenta documentos de um suposto contrato da Rede Globo com a DNA, empresa de Marcos Valério, que invalidaria tese do Supremo Tribunal Federal sobre o ex-diretor do Banco do Brasil; Henrique Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão e está foragido na Itália

Blog Megacidadania apresenta documentos de um suposto contrato da Rede Globo com a DNA, empresa de Marcos Valério, que invalidaria tese do Supremo Tribunal Federal sobre o ex-diretor do Banco do Brasil; Henrique Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão e está foragido na Itália
Blog Megacidadania apresenta documentos de um suposto contrato da Rede Globo com a DNA, empresa de Marcos Valério, que invalidaria tese do Supremo Tribunal Federal sobre o ex-diretor do Banco do Brasil; Henrique Pizzolato foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão e está foragido na Itália (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 – O blog Megacidadania publicou uma série de documentos de um suposto contrato da Rede Globo com Marcos Valério, como tese de erro no julgamento de Henrique Pizzolato na AP 470, pelo STF.

Ele foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e peculato por ter facilitado o pagamento fraudulento de contratos de publicidade feitos entre a DNA Propaganda, de Marcos Valério, e o Banco do Brasil.

Segundo informações do blog, o contrato sigiloso confirma que a Globo pagava à DNA de Marcos Valério o “BV”, o Bônus de Volume, que nunca poderia ser considerado dinheiro público e muito menos ter sido desviado, pois se trata de uma relação particular entre duas empresas privadas, a Rede Globo e a DNA. No entanto o STF condenou Pizzolato por este “crime”.

Leia os documentos no Megacidadania.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email