Crimes virtuais geraram perdas de US$ 144 bilhões em 2010

Pesquisa da Symantec, fabricante do antivrus Norton, revela que cibercriminalidade afetou 431 milhes de pessoas em todo o mundo, no ano passado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Fernando Porfírio_247 – A Symantec, fabricante do antivírus Norton, divulgou estudo apontando que a cibercriminalidade custou US$ 114 bilhões e afetou 431 milhões de pessoas no ano passado. De acordo com a empresa, o custo do crime cibernético alcançou US$ 15 bilhões no Brasil. Os Estados Unidos liderou a ação dos criminosos que gerou perdas de US$ 32 bilhões.

O custo do crime cibernético alcançou os US$ 25 bilhões na China, enquanto na Índia chegou a US$ 4 bilhões. Segundo a Symantec, mais de dois terços dos internautas adultos (69%) foram vítimas de crime cibernético em algum momento de suas vidas, o que resulta em mais de um milhão de vítimas do cibercrime por dia.

A empresa destacou também a crescente ameaça do cibercrime nos telefones celulares. Cerca de 10% dos adultos online foram vítimas de cibercrime em seus telefones celulares e o número de novas vulnerabilidades no sistema operacional móvel aumentou de 115 em 2009 para 163 em 2010. Para a pesquisa, foram realizadas entrevistas com cerca de 20 mil pessoas em 24 países.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247