Crises batem às portas da RedeTV!, SBT e Record

Trs gigantes claudicam; o patro Marcelo Carvalho ( esq.) e seu scio na RedeTV! querem deixar o negcio; rumores apontam Silvio Santos vendendo o SBT; e o bispo Macedo, da Record, v fracassar a estratgia de clonar a Globo

Crises batem às portas da RedeTV!,  SBT e Record
Crises batem às portas da RedeTV!, SBT e Record (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O fabuloso mundo da televisão está fora de sintonia. À sombra da líder Globo, as redes Record, RedeTV! e SBT enfrentam, cada uma a seu modo, crises estruturais cujos sintomas estão despontando ao mesmo tempo: agora.

Na Record, os pesados investimentos feitos pelo controlador Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, não têm encontrado correspondência no Ibope. A emissora baseou sua estratégia de crescimento na criação de clones da Globo nos setores mais estratégicos de sua programação, o Jornalismo e a Teledramaturgia. De técnicos de bastidores a rostos conhecidos do grande público, passando por centenas de jornalistas nos mais diferentes cargos, a Record contratou a peso de ouro. A julgar, porém, pelo índice médio de audiência de seu principal produto, o Jornal da Record, que não vem alcançando nem sete pontos na média mensal, a fórmula vai dando sinais de estresse. A posição de vice-líder, meta projetada, não se consolidou frente ao mercado publicitário. Em meio a oscilações normais na escolha do público, a Record é diariamente acossada pelo concorrente SBT. Ao mesmo tempo, ficaram para trás os tempos em que sua publicidade institucional usava o bordão “a caminho da liderança”, apontando para um assalto ao incontestável, nas últimas décadas, império global.

Para voltar a escalar o Ibope, os chefões da Record terão de fazer o que sempre é difícil entre madatários, uma autocrítica. Já parece claro, pelos números, que a estratégia de simplesmente clonar a Globo não está surtindo o efeito esperado, além de mal assegurar a vice-liderança permanente. Uma guinada abrupta de enfoque, no entanto, poderá ter como consequência interna um enxugamento em profudidade entre seus quadros. Projeta-se, nesse caso, uma enxurrada de ações trabalhistas contra emissora do bispo, uma vez que prepondera, ali, o regime de terceirização de mão de obra. Ao cruzarem, forçadamente, a porta da saída, muitos funcionários terão direito a reclamar o que a CLT lhes assegura. Numa emissora cuja folha de pagamento é de centenas de milhões de reais, isso vai significar uma importante mobilização de recursos. Mesmo para quem tem a IURD por detrás – que, por sua vez, é olhada de perto pela Polícia Federal --, a derrama de indenizações seria dramática.

Enquanto a Record vê o futuro com preocupação, a crise provocada por custos altos e receitas no mínimo estacionárias já faz vítimas da RedeTV!. Comenta-se no mercado que os salários em alguns setores foram pagos este mês com atraso. Entre os dois sócios principais, Amilcar Dalevo e Marcelo Carvalho, ambos colocaram suas cotas à venda pela melhor oferta. O sinal para o mercado é o de que, como negócio, a emissora não é nenhuma fábrica de fazer dinheiro. Caso contrário, por que haveria motivo para os dois patrões, após reformularem a parte técnica com equipamento caríssimos de última geração, quererem cair fora?

O eterno sorriso de Silvio Santos no SBT já vai completando 30 anos, a partir da inauguração da rede em 1981. Ágil, ele faz ajustes praticamente diários na programação, chegando nos últimos tempos a fórmulas de parcerias com seus principais apresentadores, de modo a não arcar com custos excessivos. Assim, em lugar de bancar salários estratosféricos e só depois sair à cata de patrocinadores, Silvio acertou com as estrelas de seu casting que elas próprias teriam de rodar o mercado atrás de dinheiro, ajudando, assim, a pagar a produção. Não parece ser de caixa, assim, o problema de SS, mas de sucessão. Septuagenário, o empresário não tem em seu clã familiar, restrito a mulher e três filhas, ninguém que tenha demonstrado aptidão para assumir o comando na sua aposentadoria. Um caso bem diferente, por exemplo, do empresário Roberto Marinho (1904-2003), que desde cedo preparou seus três filhos homens para assumirem a fortaleza global na sua ausência. Entre seus executivos, Silvio perdeu seu braço direito Luiz Sandoval na crise de caixa do Banco PanAmericano, que o levou a pedir demissão do grupo. O patrão perdeu, assim, seu lugar-tenente.

Crescem, neste momento, os rumores de que Silvio esteja negociando a venda do SBT para o grupo Oingoing. Ele, de resto, jamais negou que sua rede está, permanentemente, à venda. Para concretizar esse desejo, porém, é preciso saber se o próprio SBT é capaz de passar por uma due dilligence rigorosa, uma vez que organização de contas, já se sabe, não parece ser o forte do empresário.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email