Cynara Menezes: Reinaldo deve ao Brasil seu mea-culpa

A jornalista Cynara Menezes avalia que o também jornalista Reinaldo Azevedo cobra uma mea-culpa do PT, mas “deveria fazer seu mea-culpa ao Brasil”. Isso porque, na avaliação dela, ao ter criado a palavra “petralha”, Reinaldo forjou “o novo judeu como inimigo interno”

www.brasil247.com -


247 - A jornalista Cynara Menezes avalia que o também jornalista Reinaldo Azevedo cobra uma mea-culpa do PT, mas “deveria fazer seu mea-culpa ao Brasil”. Isso porque, na avaliação dela, ao ter criado a palavra “petralha”, Reinaldo forjou “o novo judeu como inimigo interno”, inaugurando o discurso fascista no Brasil.

“Ele posa como um defensor da democracia, passou anos cobrando mea-culpa do PT, quando ele deveria fazer sua própria mea-culpa. Foi ele que criou dentro da mídia comercial todo esse ambiente”, diz ela.

Cynara relembra que Reinaldo “defendia Olavo de Carvalho, Bolsonaro, fazia chacota com Jean Wyllys e também dizia que todos os petistas eram petralhas ladrões”. “Aliás, ele que criou o termo petralha”, recorda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reinaldo publicou um livro em 2008 intitulado "O País dos Petralhas". A jornalista lembra que o livro teve grande influência na onda de ódio que formou-se no Brasil contra a esquerda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O discurso de José Serra

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ela relembra também que José Serra, nas eleições de 2010, inaugurou a estratégia do discurso das “falsas simetrias” para “atrair o voto conservador fanático”. “Eles querem igualar o Lula com Bolsonaro o tempo inteiro. O discurso do Serra é semelhante ao do Ciro [Gomes], que tenta atrair parte desses aloprados defensores do Bolsonaro para o lado deles”, analisa.

"Nunca, em 14 anos de poder, o PT fez algo semelhante às ações de Bolsonaro", enfatiza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cynara destaca ainda que o jornal Folha de S.Paulo foi o primeiro veículo de imprensa importante a dar espaço ao guru do governo Bolsonaro, Olavo de Carvalho. “Ele foi citado diversas vezes na seção Tendências e Debates, uma página de grande relevância para o jornal”.

Inscreva-se na TV 247 e confira:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email