Damous: junto com celular de Cunha, Moro escondeu as estranhas do golpe de 2016

O ex-presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, afirma que não há mais dúvidas sobre o comando indevido de Sergio Moro na operação Lava Jato. Ele diz: "não restam dúvidas de que Moro comandava os procuradores da Lava Jato, por intermédio de Deltan Dinheirol. Ao impedir a apreensão dos celulares de Eduardo Cunha, Moro impediu que se conhecesse os intestinos do golpe de 2016. Mais um crime cometido pela dupla"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, afirma que não há mais dúvidas sobre o comando indevido de Sergio Moro na operação Lava Jato. Ele diz: "não restam dúvidas de que Moro comandava os procuradores da Lava Jato, por intermédio de Deltan Dinheirol. Ao impedir a apreensão dos celulares de Eduardo Cunha, Moro impediu que se conhecesse os intestinos do golpe de 2016. Mais um crime cometido pela dupla."

Confira o Twitter de Wadih Damous:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247