Datena escreve à Record e pede R$ 20 mi de multa

Apresentador manda carta para cpula da emissora do bispo Edir Macedo e diz que voltou para a Bandeirantes por culpa exclusiva de vossas senhorias; Record j estuda cobrar multa igualmente milionria de Datena por reciso em 2003

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A polêmica em torno da saída do apresentador José Luis Datena da Rede Record só tende a aumentar. Ele não está disposto a abrir mão da cobrança de uma multa de R$ 20 milhões da emissora do bispo Edir Macedo, a qual julga ter direito. Segundo ele, em carta dirigida à cúpula da emissora, sua saída se deu “por culpa exclusiva de vossas senhorias”. Ele alega que efetiva “obstaculização da livre manifestação de pensamento” e, por isso, quer receber a multa pela recisão.

Essa posição de Datena deve levar a Record a cobrar dele uma multa igualmente milionária pelo rompimento do contrato de 2003, quando ele também aceitou convite, passou uma temporada na emissora e saiu. Hoje de volta à Band, Datena voltará a apresentar o programa Brasil Urgente a partir do dia 8. A emissora não confirmou o recebimento da carta de Datena. As informações são da coluna Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Leia abaixo notícia de 247 publicada na terça-feira 26 sobre a saída de José Luis Datena da Record: 

247 – Polêmica pouca é bobagem. Menos de dois meses depois de reestrear na Rede Record, do bispo Edir Macedo, o apresentador José Luis Datena está de malas afiveladas para sair. Os rumores dão conta de que hoje, após a apresentação do programa jornalístico Cidade Alerta, Datena vai entregar uma carta com a rescisão de seu contrato, feito para durar cinco anos, até junho de 2016. Ele recebe um salário de R$ 1,3 milhão por mês. A rescisão seria o último capítulo de uma relação tumultuada. Datena teria pedido à direção da casa para fazer entrevistas que não foram autorizadas. A cúpula da Record, por seu lado, diz que, ao contrário da expectativa, ele não concretizou a promessa de levantar o Ibope do programa. Na semana passada, Datena foi condenado a pagar uma indenização de R$ 60 mil ao juiz federal Luiz Beethoven, que ele acusou de traficante de crianças, o que não foi comprovado.

Nessa semana, Datena já demonstrava insatisfações de estar na Record, soltando comentários no ar, enquanto apresentava o Cidade Alerta. Na última quarta-feira, o apresentador narrava uma reportagem e conversava com o comandante Hamilton ao mesmo tempo. Ao passar a palavra para o comandante, Datena continuou conversando dentro do estúdio, passando informações internas. Entretanto, o microfone continuou aberto e, ao perceber isso, o apresentador interrompeu o comandante e esbravejou ao vivo contra a própria equipe. “Essa história de deixar microfone aberto quase acabou com a carreira de grandes apresentadores. Aqui é igual a vestiário de futebol. Tem palavrão também”, esbravejou.

Ao ser advertido pelo desabafo, Datena continuou reclamando: “Eu já não posso dar entrevista para jornal e revista, estou proibido aqui dentro. Agora eu não vou poder mais falar aqui?”. A saída repentina de José Luiz Datena de uma emissora não é novidade na carreira do apresentador. Em 2003, o jornalista trocou a Record pela RedeTV!, mas em menos de um mês voltou para sua emissora de origem. No mesmo ano, o apresentador deixou a emissora do bispo Edir Macedo para acertar com a TV Bandeirantes.

Abaixo, leia mais:

O apresentador da Rede Record, José Luiz Datena, recebeu uma péssima notícia nesta segunda-feira: o jornalista foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em segunda instância a indenizar o juiz Luiz Beethoven Giffoni Ferreira em nada menos que R$ 60 mil. A briga entre os dois, que já durava 13 anos, foi motivada por comentários feitos pelo apresentador sobre um processo contra Ferreira, iniciado em 1999.

O juiz foi acusado pela imprensa de mandar crianças para o exterior em troca de dinheiro, facilitando de forma suspeita a adoção internacional de menores. Chegou-se a criar uma CPI para investigar o caso, mas as acusações nunca foram provadas. Além de Datena, que recebeu ação por danos morais após comentar a notícia, o ex-juiz processou vários veículos de comunicação. Segundo consta no processo, Datena teria afirmado em seu programa da Record, onde ficou famoso por narrar dramas do cotidiano, que "isso parece um caso claro de tráfico de menores" e que as crianças em questão "foram praticamente contrabandeadas para fora do país". O advogado do apresentador, Eduardo Leite, confirmou a decisão judicial e disse que irá recorrer.

Recentemente recontratado, o jornalista vem fazendo comentários que indicam sua insatisfação na empresa do bispo Edir Macedo, onde recebe um salário de R$ 1,3 milhão por mês, provocando certo incômodo na emissora. Recentemente, o apresentador reclamou ao vivo o fato de realizar novamente uma gravação “Vai ficar mais caro hein... vou sair daqui e levar o contrato pra mudar”, provocou Datena. O apresentador revelou que não descarta a possibilidade de voltar à Band, onde trabalhava desde 2003, e que o assunto já teria sido inclusive conversado com Johnny Saad, dono da emissora, mas que uma reviravolta seria difícil. Com a perda da audiência e um processo nas costas por conta de seus próprios comentários, será que Datena é um peixe grande, que vive em um aquário pequeno?

 


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email