HOME > Mídia

DCM aponta “a má fé cínica e obtusa de Conserino”

"Ele tem noção dos tumultos que pode estar provocando ao tomar uma medida tão absurda, tão injusta e tão disparada quanto esta?", questiona Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, sobre o pedido de prisão do ex-presidente Lula; para o jornalista, "se alguém deve ser preso nesta história, por abuso de autoridade e por colocar em risco a segurança de muitos brasileiros, é ele mesmo, o desprezível Cássio Conserino"

"Ele tem noção dos tumultos que pode estar provocando ao tomar uma medida tão absurda, tão injusta e tão disparada quanto esta?", questiona Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, sobre o pedido de prisão do ex-presidente Lula; para o jornalista, "se alguém deve ser preso nesta história, por abuso de autoridade e por colocar em risco a segurança de muitos brasileiros, é ele mesmo, o desprezível Cássio Conserino" (Foto: Gisele Federicce)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Em um comentário sobre o pedido de prisão contra o ex-presidente Lula, feito pelo promotor Cassio Conserino e outros dois colegas do Ministério Público de São Paulo, o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, aponta "a má fé cínica e obtusa" por parte do procurador.

"É provável que um dos objetivos de Conserino tenha sido promover a manifestação pró-impeachment. Porque prender mesmo Lula é uma possibilidade remota: o caso será examinado por uma juíza e recursos poderão ser interpostos. Conserino pensa que engana a quem?", questiona o jornalista.

"Ele tem noção dos tumultos que pode estar provocando ao tomar uma medida tão absurda, tão injusta e tão disparada quanto esta?", pergunta ainda. "Se alguém deve ser preso nesta história, por abuso de autoridade e por colocar em risco a segurança de muitos brasileiros, é ele mesmo, o desprezível Cássio Conserino", afirma.

Leia aqui a íntegra.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: