DCM aponta o culpado pela tragédia brasileira: ele mesmo, Aécio Neves

Para o jornalista Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, o "marco zero, o Big Bang da crise institucional que vivemos hoje" é o senador Aécio Neves (PSDB-MG), no momento em que "o Tribunal Superior Eleitoral divulgou o resultado da apuração na eleição para a Presidência da República em 2014"; "Dias depois, inconformado, Aécio seria o grande articulador e símbolo do impeachment, aglutinando em torno de si o pior da política e da sociedade brasileiras", escreve o jornalista

Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em pronunciamento, senador Aécio Neves (PSDB-MG). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão deliberativa ordinária. Em pronunciamento, senador Aécio Neves (PSDB-MG). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, aponta o culpado pela tragédia brasileira: o senador Aécio Neves (PSDB-MG), no momento em que "o Tribunal Superior Eleitoral divulgou o resultado da apuração na eleição para a Presidência da República em 2014".

Para Nogueira, o "marco zero, o Big Bang da crise institucional que vivemos hoje" é Aécio. "Dias depois [do anúncio do resultado], inconformado, Aécio seria o grande articulador e símbolo do impeachment, aglutinando em torno de si o pior da política e da sociedade brasileiras", diz.

"Campeão de delações na Lava Jato, carta fora do baralho do PSDB, xingado de filho da puta numa manifestação que deveria ser sua na Paulista, seu papel na história é desprezível", descreve ainda o jornalista do DCM.

Leia aqui a íntegra.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247