DCM aponta o ‘pré-requisito para entrar no governo Temer’

Senador Aloysio Nunes preenche o pré-requisito para fazer parte do governo Temer e entra na fila de nomes investigados que integram a equipe do Palácio do Planalto e da Esplanada dos Ministérios; o tucano é alvo de inquérito no STF acusado de crime eleitoral de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro

Senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) defende mais tempo para aperfeiçoar o projeto do Marco Civil da Internet (PLC 21/2014)
Senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) defende mais tempo para aperfeiçoar o projeto do Marco Civil da Internet (PLC 21/2014) (Foto: Gisele Federicce)

247 - O Diário do Centro do Mundo apontou nesta quinta-feira 2 o "pré-requisito para entrar no governo Temer", preenchido pelo senador Aloysio Nunes, anunciado como novo ministro das Relações Exteriores.

O senador entra agora na fila de nomes investigados que integram a equipe do Palácio do Planalto e da Esplanada dos Ministérios. O tucano é alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal acusado de crime eleitoral de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

A investigação foi aberta com base em delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, que disse à Lava Jato que Aloysio teria recebido R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro de caixa dois para sua campanha ao Senado em 2010. As doações, oficiais ou não, eram pagamentos de propina para obtenção de contratos com a Petrobras, disse o delator.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247