DCM: Como a Globo venezualizou o Brasil

Um dia depois da divulgação criminosa dos áudios da presidente Dilma Roussseff com o ex-presidente Lula, o jornalista Paulo Nogueira, editor do diário do Centro do Mundo (DCM), comenta que a "Globo, Aécio e Moro venezualizaram o Brasil"; ele conta que Lula jamais foi agressivo com a elite e sempre tentou conciliação; "Jamais deixou de despejar centenas de milhões de reais nas empresas jornalísticas em propaganda federal – um dinheiro público que elas utilizaram para montar um exército de editores e comentaristas dedicados a destruir o próprio Lula e, depois, Dilma", afirma; "Para alcançar seus desígnios, a Globo e seus aliados estratégicos não hesitaram em fazer do Brasil uma Venezuela gigante. É terrível"

Um dia depois da divulgação criminosa dos áudios da presidente Dilma Roussseff com o ex-presidente Lula, o jornalista Paulo Nogueira, editor do diário do Centro do Mundo (DCM), comenta que a "Globo, Aécio e Moro venezualizaram o Brasil"; ele conta que Lula jamais foi agressivo com a elite e sempre tentou conciliação; "Jamais deixou de despejar centenas de milhões de reais nas empresas jornalísticas em propaganda federal – um dinheiro público que elas utilizaram para montar um exército de editores e comentaristas dedicados a destruir o próprio Lula e, depois, Dilma", afirma; "Para alcançar seus desígnios, a Globo e seus aliados estratégicos não hesitaram em fazer do Brasil uma Venezuela gigante. É terrível"
Um dia depois da divulgação criminosa dos áudios da presidente Dilma Roussseff com o ex-presidente Lula, o jornalista Paulo Nogueira, editor do diário do Centro do Mundo (DCM), comenta que a "Globo, Aécio e Moro venezualizaram o Brasil"; ele conta que Lula jamais foi agressivo com a elite e sempre tentou conciliação; "Jamais deixou de despejar centenas de milhões de reais nas empresas jornalísticas em propaganda federal – um dinheiro público que elas utilizaram para montar um exército de editores e comentaristas dedicados a destruir o próprio Lula e, depois, Dilma", afirma; "Para alcançar seus desígnios, a Globo e seus aliados estratégicos não hesitaram em fazer do Brasil uma Venezuela gigante. É terrível" (Foto: Aquiles Lins)

247 - Um dia depois da divulgação criminosa dos áudios da presidente Dilma Roussseff com o ex-presidente Lula, o jornalista Paulo Nogueira, editor do diário do Centro do Mundo (DCM), comenta que a "Globo, Aécio e Moro venezualizaram o Brasil."

"São brasileiros odiando brasileiros, amigos rompendo com amigos, irmãos se afastando de irmãos. Tudo isso e mais sangue correndo e a economia sofrendo as consequências dos enfrentamentos políticos que paralisam o país. E tudo isso por um motivo vil: a derrota nas urnas", afirma. "Globo, Aécio e Moro conflagraram o Brasil porque perderam. A plutocracia jamais surpreende: também em 1954 e 1964 a motivação foram surras em eleições presidenciais. E o pretexto o mesmo: 'corrupção'", acrescenta.

Ele conta que Lula jamais foi agressivo com a elite e sempre tentou conciliação. "Jamais deixou de despejar centenas de milhões de reais nas empresas jornalísticas em propaganda federal – um dinheiro público que elas utilizaram para montar um exército de editores e comentaristas dedicados a destruir o próprio Lula e, depois, Dilma", afirma.

Para o jornalista Paulo Nogueira, o juiz Sérgio Moro representa a Justiça com que a Globo sonha: "unilateral, parcial, feita apenas para proteger os interesses de uma pequena fração de brasileiros abençoados desde sempre com mamatas e privilégios abjetos".

"Para alcançar seus desígnios, a Globo e seus aliados estratégicos não hesitaram em fazer do Brasil uma Venezuela gigante. É terrível."

Leia na íntegra o texto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247