DCM: por que Leilane acusou o golpe ao ser criticada por Leonardo Boff

Jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM, comentou a irritação da jornalista Leilane Neubarth, que foi alvo de uma "pegadinha" de sambistas no carnaval e não suportou quando o teólogo Leonardo Boff disse ter pena dela; "Leilane acaba apanhando por personificar a odiada emissora em que trabalha. Ela não é o Merval ou a Cristiana Lôbo. Não é o Waack. Ela é um Cid Moreira. Por isso a bofetada de Boff doeu-lhe. Leilane não estava perdida apenas naquela transmissão. Ela vive assim, surfando nessa nuvem de desinformação mascada, dando suas cacetadas", disse Nogueira

Jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM, comentou a irritação da jornalista Leilane Neubarth, que foi alvo de uma "pegadinha" de sambistas no carnaval e não suportou quando o teólogo Leonardo Boff disse ter pena dela; "Leilane acaba apanhando por personificar a odiada emissora em que trabalha. Ela não é o Merval ou a Cristiana Lôbo. Não é o Waack. Ela é um Cid Moreira. Por isso a bofetada de Boff doeu-lhe. Leilane não estava perdida apenas naquela transmissão. Ela vive assim, surfando nessa nuvem de desinformação mascada, dando suas cacetadas", disse Nogueira
Jornalista Kiko Nogueira, editor do DCM, comentou a irritação da jornalista Leilane Neubarth, que foi alvo de uma "pegadinha" de sambistas no carnaval e não suportou quando o teólogo Leonardo Boff disse ter pena dela; "Leilane acaba apanhando por personificar a odiada emissora em que trabalha. Ela não é o Merval ou a Cristiana Lôbo. Não é o Waack. Ela é um Cid Moreira. Por isso a bofetada de Boff doeu-lhe. Leilane não estava perdida apenas naquela transmissão. Ela vive assim, surfando nessa nuvem de desinformação mascada, dando suas cacetadas", disse Nogueira (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM), comentou a irritação da jornalista Leilane Neubarth, que foi alvo de uma "pegadinha" de sambistas no carnaval e não suportou provocação do teólogo Leonardo Boff sobre o assunto (leia mais). 

Leia um trecho:

"Leilane é o triunfo do esforço e da obstinação, não do brilho intelectual.

É a cara da Globo. É a cara do golpe. 

Pau para toda obra: aos 59 anos, com mais de duas décadas de casa, fica em meio a um monte de gente bêbada, vendendo uma felicidade compulsória numa festa que não é dela.

Teria escolha? Poderia ficar no aconchego de seu lar? Não saberemos.

Leilane acaba apanhando por personificar a odiada emissora em que trabalha. Ela não é o Merval ou a Cristiana Lôbo. Não é o Waack. Ela é um Cid Moreira.

Por isso a bofetada de Boff doeu-lhe. Leilane não estava perdida apenas naquela transmissão. Ela vive assim, surfando nessa nuvem de desinformação mascada, dando suas cacetadas.

Ela não tem “ideologia”. É para isso que a Globo lhe paga. E o fato de ela fingir não saber disso é fundamental para que continue encantando as plateias da GloboNews.

O único problema é que tem um preço. E não é barato."

Leia o artigo na íntegra no DCM

Inscreva-se na TV 247 e assista ao momento em que Leilene Neubarth se irrita com o "vai dar PT". 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247