Dublê de professora e atriz pornô leva Google a tribunal

Site condenado por oferecer filme porn sem autorizao da estrela; a empresa vai recorrer

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O mais novo processo que o Google leva nas costas vem de uma professora francesa. A ferramenta de busca mostra em suas páginas links que levam a um vídeo pornográfico protagonizado por Marie C., o qual foi vazado na web há muitos anos sem a sua permissão. A empresa foi condenada pelo tribunal da cidade francesa Montpellier a retirar esses links do ar e deverá recorrer da decisão.

De acordo com reportagem publicada pelo jornal espanhol El País, a professora Marie C. alega que, ao digitar “Escola de Laetitia”, que seria o título do filme, o usuário é apresentado pelo site a páginas que contêm o referido vídeo erótico. As imagens foram produzidas quando ela tinha 18 anos e teriam sido vazadas na Internet por vingança, segundo informou seu advogado, Arnaud Di Méglio.

Marie C já havia pedido ao Google a retirada dos links em 2009, mas a solicitação foi ignorada. Segundo ela, mostrar seus vídeos na busca do site é violar sua vida privada. O tribunal rebateu que o Google não é responsável por danos à imagem da professora por não ser o responsável pelo conteúdo divulgado nos sites que aparecem em sua busca, mas ofende, sim, a privacidade da vítima por relacionar a palavra chave ao seu filme.

O Google já tem diversos processos em sua história. Um dos últimos episódios, ocorrido no final de 2010, envolvia uma japonesa da cidade de Fukuoka. Ela alegou que o site mostrou imagens de suas calcinhas do varal de sua casa no serviço de mapas Google Street View. O serviço mapeia as ruas das cidades com fotos tiradas por um automóveis, equipados com câmeras no teto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email