"É preciso levar a guerra contra Bolsonaro até o fim porque não haverá empate", diz Nassif

"Ou a democracia se impõe ou teremos uma ditadura miliciana", afirma o jornalista. Nassif afirma ainda que o editorial do Globo, que propõe um amplo diálogo nacional, incluindo Bolsonaro, é ridículo

Luis Nassif e Jair Bolsonaro
Luis Nassif e Jair Bolsonaro (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O jornalista Luis Nassif explicou, na noite deste domingo, de forma didática, porque é preciso levar a guerra contra o projeto nazifascista de Jair Bolsonaro até o fim. "É ganhar ou perder e não é possível recuar por uma razão muito simples: não tem empate", disse ele. Nassif disse que todas as forças democráticas do País devem apoiar o ministro Alexandre de Moraes, que atingiu o coração do bolsonarismo com sua investigação sobre o chamado gabinete do ódio.

Nassif afirmou que o editorial do Globo, que propõe um diálogo com todas as forças democráticas, e também com Bolsonaro, é simplesmente "ridículo". Isso porque o projeto de Bolsonaro é destruir o que sobrou da democracia brasileira e que, se não for contido, os brasileiros não terão mais segurança. "Não estou falando de segurança jurídica apenas. Estou falando de segurança física".

Neste domingo, em mensagem reservada, o ministro Celso de Mello comparou Jair Bolsonaro a Adolf Hitler. Nassif disse ainda que se as Forças Armadas não apoiarem a democracia, ou seja, a deposição de Bolsonaro, não poderão mais ser chamadas de Forças Armadas. "Serão também uma milícia, mas não acredito que escolherão esse papel", disse ele, em seu canal no Youtube.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email