‘É preciso enforcar o último corrupto petista nas tripas do último corrupto tucano’, diz Safatle

Filósofo Vladimir Safatle destaca como a corrupção, no Brasil, é tratada como algo não tão grave, como "outra coisa", quando relacionada ao partido que grita "corrupto"; "Mas não, meus amigos, a corrupção do seu partido do coração não é 'outra coisa'. Ela é a 'mesma coisa'. É por pensar assim que estamos nesta situação. Ela só terminará quando o último corrupto petista for enforcado nas tripas do último corrupto tucano"

Filósofo Vladimir Safatle destaca como a corrupção, no Brasil, é tratada como algo não tão grave, como "outra coisa", quando relacionada ao partido que grita "corrupto"; "Mas não, meus amigos, a corrupção do seu partido do coração não é 'outra coisa'. Ela é a 'mesma coisa'. É por pensar assim que estamos nesta situação. Ela só terminará quando o último corrupto petista for enforcado nas tripas do último corrupto tucano"
Filósofo Vladimir Safatle destaca como a corrupção, no Brasil, é tratada como algo não tão grave, como "outra coisa", quando relacionada ao partido que grita "corrupto"; "Mas não, meus amigos, a corrupção do seu partido do coração não é 'outra coisa'. Ela é a 'mesma coisa'. É por pensar assim que estamos nesta situação. Ela só terminará quando o último corrupto petista for enforcado nas tripas do último corrupto tucano" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "No Brasil, a arte de falar sobre corrupção costuma ser conjugada só na terceira pessoa. Corrupto é 'ele', o outro. A corrupção do partido que grita 'corrupto' é outra coisa, não é assim tão grave", escreve o filósofo Vladimir Safatle em sua coluna desta sexta-feira 14 na Folha de S. Paulo. Ele dá exemplos:

"Segundo essa lógica, o mensalão tucano não teve nada a ver com o mensalão petista. A compra de deputados feita por FHC foi 'outra coisa', assim como a corrupção no metrô de São Paulo: mesmo abrindo processos nas justiça da França e da Suíça, ela não justificaria uma reles CPI no Tucanistão, vulgo Estado de São Paulo. A corrupção do PT foi caixa dois, como sempre foi feito".

"Todos nós conhecemos bem esses raciocínios", prossegue Safatle. "Mas não, meus amigos, a corrupção do seu partido do coração não é 'outra coisa'. Ela é a 'mesma coisa'. É por pensar assim que estamos nesta situação. Ela só terminará quando o último corrupto petista for enforcado nas tripas do último corrupto tucano".

Leia aqui a íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email