É preciso resgatar a ABI

Em manifesto no qual chamam a atenção para o fato de que a liberdade de imprensa está em risco, um grupo de jornalistas defende a recuperação da ABI no momento em que a entidade está diante de novas eleições para a sua diretoria; "Durante os chamados anos de chumbo da ditadura militar, nossa categoria teve na Associação Brasileira de Imprensa um verdadeiro esteio em defesa não apenas da Liberdade de Imprensa, mas do Estado Democrático de Direito", diz o manifesto 

É preciso resgatar a ABI
É preciso resgatar a ABI

247 - Em manifesto no qual chamam a atenção para o fato de que a liberdade de imprensa está em risco, um grupo de jornalistas defende a recuperação da ABI no momento em que a entidade está diante de novas eleições para a sua diretoria.

"Durante os chamados anos de chumbo da ditadura militar, nossa categoria teve na Associação Brasileira de Imprensa um verdadeiro esteio em defesa não apenas da Liberdade de Imprensa, mas do Estado Democrático de Direito", diz o manifesto, que lembra o quanto a ABI fez "pela redemocratização do país", ao ponto de ser "vítima de atentados a bomba, como o que ocorreu em 1976".

O texto destaca que "nem por isso a ABI se intimidou e com o apoio da categoria, continuou lutando pela redemocratização do país e abrindo espaço para lutas da sociedade civil como um todo".

Leia a íntegra

Durante os chamados anos de chumbo da ditadura militar, nossa categoria teve na Associação Brasileira de Imprensa um verdadeiro esteio em defesa não apenas da Liberdade de Imprensa, mas do Estado Democrático de Direito.
A ABI tanto fez pela redemocratização do país, que acabou sendo vítima de atentados a bomba, como o que ocorreu em 1976. Nem por isso, se intimidou e com o apoio da categoria, continuou lutando pela redemocratização do país e abrindo espaço para lutas da sociedade civil como um todo, como a campanha da Anistia e das Diretas Já!

Hoje, no momento em que jornais e jornalistas voltam a ser alvo da sanha de uma direita ensandecida, mais do que nunca torna-se necessário que a categoria se una em torno da mesma causa e nossas entidades de classe desfraldem novamente a bandeira em torno do respeito ao Estado Democrático de Direito e, em especial, da Liberdade de Imprensa, direito de todos os cidadãos que desejam se informar livremente.

Porém a ABI encontra-se no marasmo, enrustida, presa – segundo as explicações de seu presidente – a uma discussão jurídica, sem pé nem cabeça. Na definição de um de seus conselheiros, a ABI está refém do governo!

Por isso um grupo de jornalistas está disposto a, em abril, disputar as eleições para a presidência da ABI e recuperá-la para a categoria. Muitos já desistiram, mas há quem ainda Resista. Nós iremos resistir!

Para se ter uma ideia, de uma lista de 1.692 sócios de agosto de 2013, segundo informações oficiais da diretoria da ABI, apenas 290 – isso mesmo, duzentos e noventa – sócios estariam em condições de votar, pelos dados de 6 de março passado.

Por isso conclamamos todos os jornalistas, em especial aqueles que, em algum momento, já se associaram à Associação Brasileira de Imprensa, a se somarem a nós nesta luta democrática pela recuperação da entidade.

Há uma anistia para os que estão em débito. Basta procurarem a secretaria e pagar os últimos sete meses, R$ 280,00 (a atual diretoria não concordou em dar anistia maior)..

Mas, independentemente de estarem ou não em condições de votar, de serem ou não sócios, junte-se nessa luta e vamos rediscutir o papel da ABI na sociedade brasileira, na luta pelas garantias do Estado Democrático de Direito e, especialmente, pela Liberdade de Imprensa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247