"E se a facada for fakeada?", questiona o Coletivo Alvorada

O jornalista Joaquim de Carvalho, do Brasil 247 e realizador do documentário “Bolsonaro e Adélio – Uma Fakeada no Coração do Brasil”, será entrevistado pelo canal do coletivo no programa “Toque da Alvorada” na próxima quarta-feira, 29, às 20h30

Joaquim de Carvalho, facada em Bolsonaro e Adélio Bispo
Joaquim de Carvalho, facada em Bolsonaro e Adélio Bispo (Foto: Eric Araújo | Reprodução/TV Globo | PMMG)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em publicação no Facebook, o Coletivo Alvorada destacou que o documentário do jornalista Joaquim de Carvalho “Bolsonaro e Adélio – Uma Fakeada no Coração do Brasil” causou polêmica e “pode levar o caso a ser reaberto pela Polícia Federal”. Na publicação, o coletivo destaca que a facada em Juiz de Fora “foi decisiva para a vitória de Bolsonaro nas eleições de 2018”.

“São inúmeras as inconsistências, contradições e situações absurdas apontadas pelo documentário, para as quais tanto a Justiça quanto a mídia corporativa brasileira fecharam os olhos. A principal delas talvez seja exatamente a hipótese da auto facada. Vale dizer: Bolsonaro ter simulado o atentado”, ressalta o coletivo.

O Alvorada lembrou que os jornalistas, da imprensa corporativa (ou não), que atacaram o documentário, fugiram do debate proposto por Joaquim de Carvalho, que “ao longo de sua carreira, tem realizado importantes investigações jornalísticas, um gênero em extinção no Brasil dos dias atuais, exatamente quando esse tipo de jornalismo mais se faz necessário”.

PUBLICIDADE

O jornalista será entrevistado pelo canal do coletivo no programa “Toque da Alvorada” na próxima quarta-feira, 29, às 20h30.

“Além de contar detalhes da elaboração deste documentário que está abalando o Brasil, ele abordará temas como a importância da mídia progressista, o papel do jornalista e elementos essenciais para a formação do jornalista. Um programa imperdível para jornalistas, estudantes de jornalismo e todos os que se interessam em conhecer a realidade como ela é”, informa o coletivo.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email