'Economist' diz que Brasil agiu tarde contra inflação

"Um banco central sabe que perdeu o controle das expectativas de inflação quando a alta dos preços vira assunto de piadas", aponta reportagem publicada pela revista britânica sobre a situação econômica do Brasil; publicação diz ainda que a inflação alta tem atingido especialmente as famílias de menor renda, o que pode prejudicar Dilma nas eleições de 2014

'Economist' diz que Brasil agiu tarde contra inflação
'Economist' diz que Brasil agiu tarde contra inflação
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- A revista britânica "Economist" começou sua reportagem sobre a situação econômica do Brasil em sua última edição, com a seguinte frase: "Um banco central sabe que perdeu o controle das expectativas de inflação quando a alta dos preços vira assunto de piadas".

O texto cita as piadas sobre o preço do tomate, que se espalharam pelas redes sociais, e até mesmo as notícias de que o crime organizado estaria contrabandeando o fruto pela Tríplice Fronteira.

A revista citou ainda os últimos dados sobre a inflação no Brasil e também a decisão do Banco Central (BC) dessa semana de subir os juros em 0,25 ponto percentual –para 7,50% ao ano--, numa tentativa de segurar a alta dos preços.

"A tardia alta da taxa de juros indica que o banco reconhece que precisa reconquistar um pouco da credibilidade perdida", diz. A revista afirma que, em discursos, a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, falaram sobre os juros baixos como uma "conquista" do governo brasileiro. Isso, segundo a "Economist", colocou a "independência operacional" do BC em xeque desde agosto de 2011.

A reportagem aponta que a inflação alta tem atingido especialmente as famílias de menor renda, o que pode prejudicar Dilma nas eleições de 2014. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247