Elio Gaspari: Bolsonaro errou o tiro no 'melancia'

O jornalista Elio Gaspari faz referência ao fato de Jair Bolsonaro ter chamado Luís Eduardo Rocha Paiva de "melancia" após o general criticar falas do presidente; "Bolsonaro precisa por água na cabeça para cuidar de seu governo, deixando os quartéis em paz e silêncio", afirma o colunista

247 - "Quem está no Planalto é um político com 30 anos de vida parlamentar e uma ascensão meteórica", escreve o Elio Gaspari em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo. 

"Em seis meses de Presidência, demitiu três oficiais-generais e na semana passada disse que outro, Luís Eduardo Rocha Paiva, aliou-se ao PC do B: 'Descobrimos um ‘melancia’, defensor da guerrilha do Araguaia em pleno século 21'. Ele havia criticado a escolha de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington e a fala dos governadores 'de paraíba'", acrescenta. "Chamá-lo de 'melancia' (verde por fora, vermelho por dentro) foi um despautério".

Segundo o colunista, "com 13 milhões de desempregados, a economia andando de lado e a projeção de mais um ano de pibinho, o Brasil já tem problemas suficientes, não precisa trazer de volta o fantasma da anarquia militar". "Bolsonaro precisa por água na cabeça para cuidar de seu governo, deixando os quartéis em paz e silêncio".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247