Em edição extra, Veja cobra privatização e avisa: TSE subiu no telhado

Uma das principais indutoras do golpe parlamentar no Brasil, a revista Veja circulou com edição extra nesta segunda-feira; nela, cobrou do "presidente" Michel Temer uma agenda de privatizações começando pela BR Distribuidora e pela Infraero; além disso, mandou um aviso aos navegantes, como Marina Silva, que sonham com novas eleições: como o PSDB, que será sócio do governo Temer, não tem mais interesse na ação que pretendia cassar a chapa Dilma-Temer no Senado, ela subiu no telhado; golpe perfeito?

Uma das principais indutoras do golpe parlamentar no Brasil, a revista Veja circulou com edição extra nesta segunda-feira; nela, cobrou do "presidente" Michel Temer uma agenda de privatizações começando pela BR Distribuidora e pela Infraero; além disso, mandou um aviso aos navegantes, como Marina Silva, que sonham com novas eleições: como o PSDB, que será sócio do governo Temer, não tem mais interesse na ação que pretendia cassar a chapa Dilma-Temer no Senado, ela subiu no telhado; golpe perfeito?
Uma das principais indutoras do golpe parlamentar no Brasil, a revista Veja circulou com edição extra nesta segunda-feira; nela, cobrou do "presidente" Michel Temer uma agenda de privatizações começando pela BR Distribuidora e pela Infraero; além disso, mandou um aviso aos navegantes, como Marina Silva, que sonham com novas eleições: como o PSDB, que será sócio do governo Temer, não tem mais interesse na ação que pretendia cassar a chapa Dilma-Temer no Senado, ela subiu no telhado; golpe perfeito? (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma das principais indutoras do golpe parlamentar no Brasil, a revista Veja circulou com edição extra nesta segunda-feira.

Nela, cobrou do "presidente" Michel Temer uma agenda de privatizações começando pela BR Distribuidora e pela Infraero. "As privatizações, satanizadas pelos petistas, voltarão à agenda do país, a começar por órgãos como a Infraero e a BR Distribuidora, repartições públicas até bem pouco tempo atrás usadas pelos próprios peemedebistas como centrais de empreguismo e propina", diz o texto.

Além disso, Veja mandou um aviso aos navegantes, como Marina Silva, que sonham com novas eleições: como o PSDB, que será sócio do governo Temer, não tem mais interesse na ação que pretendia cassar a chapa Dilma-Temer no Senado, ela subiu no telhado.

"As ações no TSE contra a chapa PT-PMDB nas eleições de 2014 dificilmente impedirão que Temer substitua Dilma até o fim do mandato. A corte funciona à base do interesse das partes, e o PSDB tende a ter um súbito desinteresse no caso", informa a publicação da família Civita.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247