Em entrevista à Época, Cunha tenta salvar Temer

Deputado cassado Eduardo Cunha diz em entrevista à revista da Editora Globo que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot aceitaria se ele fizesse uma delação para derrubar Michel Temer; "Se eu conseguisse derrubar o Michel, Janot aceitava. Não topei mentir, confirmar o Joesley [Batista]. O Lúcio [Funaro] topou", disse, segundo trecho da entrevista adiantado pelo jornalista Diego Escosteguy

Deputado cassado Eduardo Cunha diz em entrevista à revista da Editora Globo que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot aceitaria se ele fizesse uma delação para derrubar Michel Temer; "Se eu conseguisse derrubar o Michel, Janot aceitava. Não topei mentir, confirmar o Joesley [Batista]. O Lúcio [Funaro] topou", disse, segundo trecho da entrevista adiantado pelo jornalista Diego Escosteguy
Deputado cassado Eduardo Cunha diz em entrevista à revista da Editora Globo que o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot aceitaria se ele fizesse uma delação para derrubar Michel Temer; "Se eu conseguisse derrubar o Michel, Janot aceitava. Não topei mentir, confirmar o Joesley [Batista]. O Lúcio [Funaro] topou", disse, segundo trecho da entrevista adiantado pelo jornalista Diego Escosteguy (Foto: Gisele Federicce)

247 - Em entrevista exclusiva à revista Época, da Editora Globo, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que está preso, tentou salvar Michel Temer, disse ser "um troféu da Lava Jato" e que o juiz Sergio Moro "se acha um salvador da pátria".

Algumas declarações da entrevista foram adiantadas pelo jornalista Diego Escosteguy em seu Twitter.

“Janot queria que eu mentisse na delação para derrubar o Michel”, disse Cunha, em referência ao ex-procurador-geral da República. "Se eu conseguisse derrubar o Michel, Janot aceitava. Não topei mentir, confirmar o Joesley [Batista]. O Lúcio [Funaro] topou", acrescentou.

Ele diz que o que tem para falar "arrebenta a delação da JBS e debilita a da Odebrecht". "Posso acabar com a do Lúcio", ameaça. “Sou um troféu político da Lava Jato. O outro vai ser o Lula”, declarou ainda Eduardo Cunha.

Para Cunha, Moro "quis montar uma operação Mãos Limpas no Brasil. Deu certo". "Moro queria destruir a elite política. E conseguiu", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247