Em sua 1ª edição de 2020, The Guardian faz balanço negativo de um ano do governo Bolsonaro

Reportagem do jornal britânico destaca que, em seu primeiro ano de governo, Jair Bolsonaro "declarou guerra a cineastas, jornalistas e o ambiente, colocou seguidores de teorias da conspiração à frente das relações exteriores, e permitiu uma nova era de repressão policial"

(Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dos mais  influentes jornais da Inglaterra, o The Guardian, traz em sua primeira edição do ano uma análise do primeiro não do governo Jair Bolsonaro. Em uma reportagem que reúne avaliações de personalidades, estudiosos, além de políticos e diplomatas a conclusão geral é que o balanço da gestão Bolsonaro foi um desastre. 

"Nesses 12 meses, Jair Bolsonaro –que é um homofóbico declarado e aliado da direita religiosa radical– declarou guerra a cineastas, jornalistas e o ambiente, colocou seguidores de teorias da conspiração à frente das relações exteriores, e permitiu uma nova era de repressão policial e destruição da floresta tropical", destaca a reportagem intitulada “Brasileiros no primeiro ano de Bolsonaro. ‘Se você discorda, é visto como traidor’”. 

O Guardian vem se posicionando de forma crítica a Bolsonaro desde a campanha presidencial de 2018. Pouco antes da posse, o periódico inglês publicou um editorial alertando que a eleição de Bolsonaro representava um perigo para o mundo e afirmava que ele era “pior que Trump (presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247