Época também adere ao discurso vira-lata

Somos fracassados, nada do que é bom se vê por aqui, queremos um Brasil padrão Fifa, mas onde encontrá-lo? Segundo a revista Época, as soluções estão na Finlândia, na Inglaterra, no Japão; assim como Ronaldo e Veja, as Organizações Globo também querem que você se sinta derrotado; será que tudo isso é coincidência, ou faz parte de um esforço organizado para provocar baixo-astral às vésperas da Copa do Mundo de 2014?

www.brasil247.com - Somos fracassados, nada do que é bom se vê por aqui, queremos um Brasil padrão Fifa, mas onde encontrá-lo? Segundo a revista Época, as soluções estão na Finlândia, na Inglaterra, no Japão; assim como Ronaldo e Veja, as Organizações Globo também querem que você se sinta derrotado; será que tudo isso é coincidência, ou faz parte de um esforço organizado para provocar baixo-astral às vésperas da Copa do Mundo de 2014?
Somos fracassados, nada do que é bom se vê por aqui, queremos um Brasil padrão Fifa, mas onde encontrá-lo? Segundo a revista Época, as soluções estão na Finlândia, na Inglaterra, no Japão; assim como Ronaldo e Veja, as Organizações Globo também querem que você se sinta derrotado; será que tudo isso é coincidência, ou faz parte de um esforço organizado para provocar baixo-astral às vésperas da Copa do Mundo de 2014? (Foto: Sheila Lopes)


247 - O craque Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, está envergonhado pelos atrasos na Copa do Mundo de 2014 (leia mais aqui).

John Doe, o americano de ficção criado pelos Civita, alter-ego da família, desembarcou no Brasil e descobriu que este país é um lixo. Nada funciona (leia mais aqui).

A Globo, que irá faturar bilhões com a Copa, uma vez que detém os direitos de transmissão do Mundial, também sente vergonha do País que deu aos Marinho uma das maiores fortunas do mundo – e a maior derivada de um grupo de mídia.

Época, a semanal da Globo, sonha com um Brasil "padrão Fifa", onde tudo que é bom está fora. Os desejos contemplam a educação da Finlândia, a medicina da Inglaterra, a segurança do Japão, a democracia norueguesa, o padrão corporativo dos Estados Unidos (a Enron que o diga), o ambientalismo alemão e sueco e o jeito israelense de fazer negócios, além da vida cultural francesa – a reportagem não trata dos meios de comunicação, mas presume-se que o modelo brasileiro seja o mais adequado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sei não, parece que alguém pretende fazer com que você sinta derrotado e fracassado, como um autêntico cãozinho vira-latas, às vésperas da Copa do Mundo de 2014.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email