Esquivel prefere não comentar negativa à visita

O escultor, arquiteto, escritor e prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, disse preferir não comentar a negativa que a juíza substituta Carolina Lebbos emitiu ao seu pedido para visitar o ex-presidente Lula, preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da polícia federal do Paraná, em Curitiba; “Não quero falar dos juízes”, disse em tom de blague  

esquivel boff amorim
esquivel boff amorim (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O escultor, arquiteto, escritor e prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, disse preferir não comentar a negativa que a juíza substituta Carolina Lebbos emitiu ao seu pedido para visitar o ex-presidente Lula, preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da polícia federal do Paraná, em Curitiba. 

"Não quero falar dos juízes", disse nesta quarta-feira (18) em Curitiba o ativista argentino de direitos humanos Adolfo Pérez Esquivel, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 1980. Dita em tom de blague, a frase é uma óbvia referência à juíza substituta Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Luiz Inácio Lula da Silva, que horas antes proibira Esquivel de visitar o ex-presidente, preso numa sala na superintendência da Polícia Federal no Paraná desde o último dia 7.

"Os juízes... não quero falar dos juízes", disse Esquivel, para risos de uma plateia que lotou o principal auditório da Universidade Federal do Paraná (UFPR) num evento para celebrar os 30 anos da Constituição Federal, convocado pela Faculdade de Direito em parceria com dezenas de organizações estaduais de esquerda."

Leia mais aqui.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247