Estadão agride Lula e mostra que elite do atraso pode fechar novamente com Bolsonaro

Jornal diz que ex-presidente faz mal à democracia

www.brasil247.com - Lula e Bolsonaro
Lula e Bolsonaro (Foto: Foto: Marcos Corrêa/PR))


247 – O jornal Estado de S. Paulo, que representa os interesses daquilo que o sociólogo Jessé Souza rotulou como "elite do atraso", partiu para o ataque contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sinalizando que pode se aliar mais uma vez a Jair Bolsonaro. "Considerando tudo o que o PT fez e deixou de fazer ao longo de seus 40 anos de existência – muito especialmente, no período em que Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff estiveram no Palácio do Planalto –, uma nova candidatura petista à Presidência da República não deveria suscitar entusiasmo na população", escreveu o editorialista do jornal, neste domingo.

Insatisfeito com pesquisas que mostram chance de vitória de Lula em primeiro turno, o jornal diz que "as sondagens revelam um dado importantíssimo: parte do eleitorado está se esquecendo de quem é Lula". O editorialista também afirma que "o líder petista não tem nenhuma credencial para se apresentar como o salvador da democracia". 

A despeito da comprovação de que Lula foi preso político, o jornal tenta sustentar acusações que já foram anuladas pelo Poder Judiciário. "Nos últimos anos, o líder petista dedicou-se a desmoralizar, perante o mundo, o Estado Democrático de Direito brasileiro. Em vez de uma defesa técnica nas várias ações penais em que se viu envolvido, Lula promoveu verdadeira campanha difamatória contra o Judiciário, sugerindo que, por trás de cada condenação, mesmo colegiada e amplamente baseada em provas, havia uma conspiração (internacional!) para prejudicá-lo", aponta ainda o editorial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fica claro, portanto, que parte da elite do atraso não tem pudores em se aliar novamente ao neofascismo bolsonarista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email