Estadão: Dilma vai engavetar Lei de Meios

Apesar da pressão do PT e do ex-ministro Franklin Martins, que foi recebido por ela no Palácio do Planalto, presidente manda avisar que ainda não se convenceu, segundo reportagem do jornal da família Mesquita; Rui Falcão, presidente do PT, insiste que essa será uma das principais bandeiras do partido em 2013

Estadão: Dilma vai engavetar Lei de Meios
Estadão: Dilma vai engavetar Lei de Meios
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A presidente Dilma Rousseff decidiu enfrentar a cúpula do PT e deve manter engavetada a proposta que cria mecanismos para o controle dos meios de comunicação, segundo informações de auxiliares do governo, noticiadas pelo Estadão.

Na última quarta-feira, Dilma recebeu o jornalista Franklin Martins, ex-ministro da Secretaria de Comunicação, no Palácio do Planalto. Franklin é autor de uma Lei de Meios, semelhante à que foi implantada por Cristina Kirchner, para democratizar o setor de comunicação – estudo recente, da organização Repórteres sem Fronteiras, apontou a mídia brasileira como uma das mais cartelizadas do mundo, como se no Brasil houvesse "30 Berlusconis".

O jornalista Paulo Henrique Amorim chegou a dizer que o encontro, que teria durado mais de uma hora, ameaçava João Roberto Marinho, que comanda O Globo, e seus irmãos.

A queda de braço entre o PT e a imprensa se tornou mais acirrada desde a condenação de petista pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e formação de quadrilha no processo do mensalão. Um dos condenados, José Dirceu disse que regular os meios de comunicação era uma das prioridades do partido para este ano. Ao lado do presidente nacional do PT, Rui Falcão, ele acusou a mídia de ter “pressionado” o Supremo.

Na quarta-feira, durante reunião com deputados do PT, em Brasília, Falcão foi ainda mais enfático e atacou a imprensa de atuação política, dizendo que eles fazem a “real oposição” ao governo.

O presidente do PT aproveitou a reunião para avisar que o partido vai se dedicar à luta pela democratização dos meios de comunicação neste ano. "Vamos às redes sociais e aos partidos lutar pela liberdade de expressão. Esses a quem eu nominei, que tentam interditar a política no Brasil, essa oposição extrapartidária que quer fazer com que se desqualifique a política e quando a gente desqualifica a política, abre campo para aventuras golpistas que levaram ao nazismo, fascismo e devemos afastar do nosso país", disse. "Combater essa oposição sem cara, mas com voz é um dos objetivos do PT nessa conjuntura", completou.

Mas Dilma não parece disposta a entrar nessa guerra, principalmente na luta por sua reeleição.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247