Estadão encolhe e vira Estadinho, mas editorial diz que jornal segue o mesmo e também "apartidário"

O jornal diminuiu o tamanho de sua versão impressa, o que pode significar uma tentativa de contenção de gastos por parte do veículo

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Estado de S. Paulo anunciou neste domingo (17) a reformulação de sua versão impressa, que já está em circulação. O "Estadão" agora está mais para "Estadinho", já que o jornal encolheu.

A publicação deixou o formato standard e adotou um tamanho menor, no modelo chamado de berliner.

A direção do veículo afirma que a decisão pela mudança foi fruto de 11 meses de trabalho, que incluiu a opinião de leitores e realização de pesquisas. 

PUBLICIDADE

Em editorial, o Estado de S. Paulo diz que na nova versão "o leitor continuará reconhecendo o jornal de sempre, apartidário e independente".

Apesar de não ter sido abordada no texto de anúncio do novo formato, a mudança no jornal pode ter sido influenciada por uma questão econômica. 

PUBLICIDADE

Em artigo publicado no site Meio & Mensagem em 2018, o jornalista e consultor Eduardo Tessler afirmou que alterações do tipo representam, no Brasil e no mundo, uma tentativa para publicações impressas sobreviverem. “Não se trata de nenhuma estratégia de melhorar o produto, mas de poupar dinheiro”, afirmou na ocasião.

No passado, o The Guardian, na Inglaterra, e o Jornal do Brasil tomaram decisões semelhantes à do Estadão, O The Guardian teve que fazer uma nova reformulação anos depois, passando para o formato tablóide, por causa de prejuízos. Já o Jornal do Brasil não conseguiu se manter e desapareceu das bancas, ficando apenas no digital. Outros jornais brasileiros, é verdade, conseguiram se manter no formato berliner, como a Folha de Pernambuco, O Popular (Goiás) e Correio (Bahia).

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email