Estadão publica seu editorial da “escolha muito difícil” versão 2.0

Ao comentar o cenário de larga liderança de Lula nas pesquisas de intenção de voto para 2022, o jornal Estado de S.Paulo repete o editorial “escolha muito difícil", publicado nas eleições de 2018, comparando Fernando Haddad a Jair Bolsonaro e dispara críticas ao petista

Lula e Bolsonaro
Lula e Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | Reprodução | Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Ao comentar o cenário de larga liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula nas pesquisas de intenção de voto para 2022, o jornal Estado de S.Paulo repete o editorial “escolha muito difícil" publicado nas eleições de 2018, comparando Fernando Haddad a Jair Bolsonaro e dispara críticas ao petista em editorial publicado nesta sexta-feira (14). 

 “O País esqueceu que Lula da Silva comanda com mão de ferro um partido que protagonizou os maiores escândalos de corrupção da história nacional. Digam o que disserem os advogados dos ‘guerreiros do povo brasileiro’, como os petistas condenados foram chamados por seus correligionários, o fato é que bilhões foram desviados da Petrobrás e de outras fontes para financiar o projeto autoritário de poder lulopetista”, dispara o jornal. 

O jornal ainda segue a linha lavajatista e manipula informações a respeito das sentenças arbitrárias que

sentenciaram o petista.  “Lula da Silva recuperou seus direitos políticos não por ter sido absolvido das cabeludas acusações de corrupção que pesam contra ele, mas porque o Supremo Tribunal Federal considerou que o ex-presidente não foi julgado em foro adequado e que o juiz que o condenou na primeira instância era suspeito. Ele não foi inocentado e os processos contra Lula continuam correndo.”.

O editorial segue a narrativa fantasiosa de culpar o PT pela crise econômica intensificada após o golpe de 2016 e sua política neoliberal: "O partido de Lula da Silva, ademais, estrelou a mais profunda crise econômica da história recente do País, fruto exclusivo da estatolatria lulopetista, desperdiçando histórica oportunidade para promover um salto no desenvolvimento nacional".

Lula segue líder nas pesquisas 

A reação do jornal, representante da direita liberal, tem um moviro. O ex-presidente Lula disparou na pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (12) e registrou 41% das intenções de voto para 2022, contra apenas 23% de Jair Bolsonaro, uma distância de 18 pontos.

No segundo turno, Lula aparece com 55% e Bolsonaro, 32%. Outros candidatos, como Sergio Moro, Ciro Gomes, Luciano Huck e João Doria aparecem com percentuais de 7% para baixo.

O levantamento foi realizado com 2.071 pessoas, de forma presencial, em 146 municípios, nos dias 11 e 12 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista a um vídeo em que o sociólogo Marcos Coimbra faz uma análise de conjuntura:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email