Estudo internacional analisa o cenário da mídia pós-golpe

Um estudo chamado “Media Ownership Monitor”, traduzido no Brasil como “Monitoramento da Propriedade da Mídia”, analisou o cenário da mídia corporativa brasileira no contexto do pós-golpe; o resultado é alarmante: “uma mídia com elevada concentração de propriedade e de audiência, sob crescente controle religioso, com influentes afiliações políticas e guiada por interesses econômicos de grandes grupos"; confira série sobre a mídia publicada pelo Le Monde Diplomatique Brasil

Globo
Globo (Foto: Gustavo Conde)

247 – Um estudo chamado “Media Ownership Monitor”, ou “MOM”, traduzido no Brasil como “Monitoramento da Propriedade da Mídia” analisou o cenário da mídia corporativa brasileira no contexto do pós golpe. O resultado é alarmante: “uma mídia com elevada concentração de propriedade e de audiência, sob crescente controle religioso, com influentes afiliações políticas e guiada por interesses econômicos de grandes grupos. Gravíssima falta de transparência na propriedade e na distribuição da publicidade governamental, concentrada, sobretudo a partir do governo de Michel Temer, nos meios simpáticos à agenda de reformas do governo”.

“O estudo Monitoramento da Propriedade da Mídia analisou em 2017 os cinquenta veículos de maior audiência da comunicação brasileira, investigando os grupos e pessoas por trás desses meios. Série do Le Monde Diplomatique Brasil lançada hoje apresenta ao longo dos próximos meses dados alarmantes sobre o cenário revelado pela pesquisa.

O estudo internacional, realizado em 2017 no Brasil pelas organizações Intervozes e Repórteres Sem Fronteiras, analisou os cinquenta veículos de comunicação brasileiros de maior audiência, investigando os grupos e pessoas por trás desses meios. A partir do estudo, foi publicado o site quemcontrolaamidia.org.br, que permite a navegação pelo banco de dados construído ao longo da pesquisa. Ali, podem ser consultadas informações sobre os veículos de comunicação, os grupos econômicos e as pessoas que os controlam, além de análises sobre a mídia brasileira.

Nos próximos meses, publicaremos algumas análises desses dados neste especial do Le Monde Diplomatique Brasil. O cenário apontado pelo estudo é alarmante e se tornou ainda pior depois do golpe parlamentar de 2016".

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247