Facebook anuncia plano de suspender propagandas políticas após eleições presidenciais nos EUA

A medida visa combater principalmente a propagação de desinformação na rede social

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Facebook anunciou nesta quarta-feira (7) que suspenderá por tempo indeterminado a publicação de propagandas políticas na plataforma após a conclusão das eleições presidenciais nos Estados Unidos, que ocorrerá no dia 3 de novembro.

A medida visa “combater a interferência externa, a desinformação e a supressão de votos”, segundo uma postagem do próprio Facebook.

Em setembro, a companhia anunciou também que interromperá qualquer propaganda política uma semana antes das eleições nos EUA. Ou seja, o Facebook não permitirá propagandas políticas começando uma semana antes das eleições, e o anúncio mais recente torna a medida duradoura. 

Como reportado no Guardian, Vanita Gupta, presidente da ONG pela democracia Conferência de Liderança sobre Direitos Civis e Humanos, “esse é um passo importante para o Facebook combater a desinformação e a chamada precoce dos resultados das eleições antes da contagem de votos”.

No entanto, outros descrevem a medida como inefetiva. A senadora estadunidense Elizabeth Warren, do Partido Democrata, chamou em seu Twitter a mudança de “performativa”. Segundo ela, “o problema não são as propagandas em si. O problema é a recusa do Facebook de regular suas propagandas, mudar seu algoritmo quebrado, ou assumir responsabilidade pelo poder que acumulou”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247