CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mídia

Facebook joga sujo com o Google

Rede social de Mark Zuckerbergcontratou agncia de comunicao que prestou servios ao ditador argentino Rafael Videla para queimar filme do gigante das buscas

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Um detalhe sórdido da face oculta do Facebook veio a público nesta semana. A rede social contratou a agência de relações públicas e comunicação Burson & Marsteller (B&M) para plantar informações negativas na mídia e na web sobre o Google. De acordo com uma fonte do Facebook ouvida pelo portal The Daily Beast, a iniciativa foi tomada porque a empresa de Mark Zuckerberg acredita que o gigante das buscas está adotando certos procedimentos que colocam em risco a privacidade dos dados de usuários da rede e, o que é mais importante, utiliza dados e informações da mais badalada rede social do momento em suas ferramentas do gênero.

Contratada para “queimar o filme” do Google, a B&M recorreu a ao blogueiro Chris Soghoian, encomendando-lhe um texto sobre o Social Circle, comunidade virtual do “desafeto”. O golpe baixo, contudo, atingiu o vazio. Soghoian não apenas recusou a oferta, como publicou mensagens – confidenciais, claro – que a agência de relações públicas lhe enviara (confira aqui). Uma das “sugestões” de texto feitas ao blogueiro dizia o seguinte: “O Google, como você sabe, tem tradição em infringir os direitos de privacidade dos usuários da internet na América. Desde o surgimento da companhia, as primeiras páginas dos jornais detalham a sua busca por informações – muitas vezes privadas – sobre seus usuários online...”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além de Soghoian, a Burson & Marsteller despachou “sugestões de pauta” sobre o Google para grandes veículos da imprensa norte-americana. Quebrou a cara com o jornal USA Today, dono das maiores tiragens na terra de Tio Sam. O diário acusou a agência de estar fomentando uma “campanha difamatória” contra o Google, “tendo por trás um cliente anônimo” (à época, não se sabia que a encomenda partira do Facebook).

Para os jornalistas mais experientes, a história não causou surpresa. Afinal, a Burson & Marsteller já prestou serviços para clientes muito mais polêmicos que Mark Zuckerberg. O número 1 dessa lista, sem a menor dúvida, foi o ditador argentino Jorge Rafael Videla, condenado à prisão perpétua por torturas e mortes após o golpe militar de 1976.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO