Felipe Neto solta carta aberta e diz que"influenciador que não se manifesta contra Bolsonaro e contra o fascismo é cúmplice"

O Youtuber divulgou um vídeo-carta aberta a influenciadores e artistas do Brasil e conclamou todos a se levantar contra o fascismo de Jair Bolsonaro e seus seguidores; vídeo

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Youtuber Felipe Neto divulgou neste sábado (9) um "vídeo-carta aberta para todos os artistas e influenciadores do Brasil", no qual cobra posicionamento político das celebridades.

Para Felipe Neto, não há como continuar sem se posicionar a partir do momento em que Jair Bolsonaro passa a atacar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF). "Acabou a passada de pano. Influenciador que não se manifesta agora é cúmplice", falou o Youtuber.

"Influenciador que não se manifesta agora é cúmplice. Estamos oficialmente contra um regime fascista e quem se cala perante o fascismo é fascista. Ponto final", disse também.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247