Fernanda Torres: solução é alugar o Brasil?

Atriz Fernanda Torres questiona nesta sexta-feira, 24, se com a política atual do governo de Michel Temer, aliada ao programa de privatizações do prefeito João Doria (PSDB) em São Paulo e da falência do governo do estado do Rio de Janeiro mostram que a previsão do cantor Raul Seixas não estava certa; "Raul Seixas previu, a solução é alugar o Brasil", afirma; enquanto Doria negocia São Paulo nas arábias, Fernanda Torres propõe liquidar o Rio por aqui mesmo; transações incluiriam São Paulo e Minas; "A derrocada que começou com a transferência da capital para Brasília terminaria num leilão sumário, e o Rio de Janeiro se tornaria um nome afetivo, tão saudoso quanto o da antiga Guanabara", afirma

Atriz Fernanda Torres questiona nesta sexta-feira, 24, se com a política atual do governo de Michel Temer, aliada ao programa de privatizações do prefeito João Doria (PSDB) em São Paulo e da falência do governo do estado do Rio de Janeiro mostram que a previsão do cantor Raul Seixas não estava certa; "Raul Seixas previu, a solução é alugar o Brasil", afirma; enquanto Doria negocia São Paulo nas arábias, Fernanda Torres propõe liquidar o Rio por aqui mesmo; transações incluiriam São Paulo e Minas; "A derrocada que começou com a transferência da capital para Brasília terminaria num leilão sumário, e o Rio de Janeiro se tornaria um nome afetivo, tão saudoso quanto o da antiga Guanabara", afirma
Atriz Fernanda Torres questiona nesta sexta-feira, 24, se com a política atual do governo de Michel Temer, aliada ao programa de privatizações do prefeito João Doria (PSDB) em São Paulo e da falência do governo do estado do Rio de Janeiro mostram que a previsão do cantor Raul Seixas não estava certa; "Raul Seixas previu, a solução é alugar o Brasil", afirma; enquanto Doria negocia São Paulo nas arábias, Fernanda Torres propõe liquidar o Rio por aqui mesmo; transações incluiriam São Paulo e Minas; "A derrocada que começou com a transferência da capital para Brasília terminaria num leilão sumário, e o Rio de Janeiro se tornaria um nome afetivo, tão saudoso quanto o da antiga Guanabara", afirma (Foto: Aquiles Lins)

247 - A atriz Fernanda Torres questiona nesta sexta-feira, 24, se com a política atual do governo de Michel Temer, aliada ao programa de privatizações do prefeito João Doria (PSDB) em São Paulo e da falência do governo do estado do Rio de Janeiro mostram que a previsão do cantor Raul Seixas não estava certa. 

"Raul Seixas previu, a solução é alugar o Brasil. João Doria bem que podia ter se valido dos versos de 'Aluga-se', do roqueiro, para embalar o vídeo que encomendou para ser exibido nos Emirados Árabes, a fim de atrair investidores interessados nas privatizações que ocorrerão, numa escala nunca antes vista, no largest financial center in the Southern Hemisphere", afirma. 

"O Rio de Janeiro não pode ser dar a esse luxo. O rombo de mais de R$ 100 bilhões não permite. Ao governo acéfalo de Pezão e companhia, resta apenas o refrão: 'Nós não vamos pagar nada...', acrescenta.

Enquanto Doria negocia São Paulo nas arábias, Fernanda Torres propõe liquidar o Rio por aqui mesmo. "Os paulistas arrematariam o sul do Estado e a capital, numa transação que incluiria a deslumbrante baía de Angra e Paraty, a usina nuclear, além dos cartões-postais da Cidade Maravilhosa", enumera. 

"A região serrana caberia aos mineiros, que ainda conquistariam um acesso ao mar, caso a crise recente afaste o interesse do Espírito Santo na região norte. O agraciado açambarcaria o polo petrolífero de Campos, ciente de que levaria Garotinho no pacote. A derrocada que começou com a transferência da capital para Brasília terminaria num leilão sumário, e o Rio de Janeiro se tornaria um nome afetivo, tão saudoso quanto o da antiga Guanabara", afirma. 

Leia na íntegra o artigo de Fernanda Torres. 

Relembre o clássico "Aluga-se", de Raul Seixas:

 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247