Fernando Brito diz que Ibope 'segurou' Haddad no Nordeste e que pesquisa é inconsistente

O jornalista e editor do Blog Tijolaço Fernando Brito contesta os dados do Ibope no que se refere às prospecções no nordeste; Brito afirma que Fernando Haddad (PT) vinha crescendo 4% por dia na região e que no período pesquisado pelo instituto, esse índice caiu para 0,5%/dia; o jornalista entende que a curva de crescimento deve ter realmente caído, mas que cair para um oitavo do que vinha sendo demonstrado é da ordem do inexplicável

Fernando Brito diz que Ibope 'segurou' Haddad no Nordeste e que pesquisa é inconsistente
Fernando Brito diz que Ibope 'segurou' Haddad no Nordeste e que pesquisa é inconsistente
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista e editor do Blog Tijolaço Fernando Brito contesta os dados do Ibope no que se refere às prospecções no nordeste. Brito afirma que Fernando Haddad (PT) vinha crescendo 4% por dia na região e que no período pesquisado pelo instituto, esse índice caiu para 0,5%/dia. O jornalista entende que a curva de crescimento deve ter realmente caído, mas que cair para um oitavo do que vinha sendo demonstrado é da ordem do inexplicável. 

Em seu blog, o jornalista explica seu raciocínio: "de 11 a 18 de setembro, Fernando Haddad  disparou  no Nordeste (de 13% a 31%), segundo a pesquisa Ibope. Foram 28 pontos em 7 dias, 4% de crescimento ao dia. Mas, na rodada de hoje, seis dias depois, teria crescido apenas 3 pontos, de 31% a 34%, ou 0,5% ao dia. Que a velocidade de crescimento fosse menor, natural, pois houve o impacto da oficialização de sua candidatura. Mas não que caísse para um oitavo do que se registrara na semana anterior". 

E conclui: "é um dado totalmente inconsistente mas, como aponta um crescimento geral de Haddad  que legitima a pesquisa, passa 'batido'. Já estamos o suficiente próximos às eleições para que se ajustem as 'contas de chegar' dos institutos". 

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247