Filho de José Roberto Marinho assume Esporte e demite 50 jornalistas da Globo

O filho de José Roberto Marinho assumiu o setor de Esporte após a unificação de 3 produtos Globo, em meio à demissão de cerca de 50 profissionais produtores de conteúdo; editoria saiu das mãos de Ali Kamel, ou seja, não estará mais subordinada ao jornalismo, pois ficará sob responsabilidade de Roberto Marinho Neto; segundo o jornalista Sidney Rezende, o "critério para as demissões, segundo apurou o site, foi dispensar os mais antigos da empresa, maiores salários e que, recentemente, estavam engajados em projetos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e que agora tornaram-se mão de obra desnecessária"

O filho de José Roberto Marinho assumiu o setor de Esporte após a unificação de 3 produtos Globo, em meio à demissão de cerca de 50 profissionais produtores de conteúdo; editoria saiu das mãos de Ali Kamel, ou seja, não estará mais subordinada ao jornalismo, pois ficará sob responsabilidade de Roberto Marinho Neto; segundo o jornalista Sidney Rezende, o "critério para as demissões, segundo apurou o site, foi dispensar os mais antigos da empresa, maiores salários e que, recentemente, estavam engajados em projetos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e que agora tornaram-se mão de obra desnecessária"
O filho de José Roberto Marinho assumiu o setor de Esporte após a unificação de 3 produtos Globo, em meio à demissão de cerca de 50 profissionais produtores de conteúdo; editoria saiu das mãos de Ali Kamel, ou seja, não estará mais subordinada ao jornalismo, pois ficará sob responsabilidade de Roberto Marinho Neto; segundo o jornalista Sidney Rezende, o "critério para as demissões, segundo apurou o site, foi dispensar os mais antigos da empresa, maiores salários e que, recentemente, estavam engajados em projetos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e que agora tornaram-se mão de obra desnecessária" (Foto: Aquiles Lins)

Jornal GGN - O filho de José Roberto Marinho assumiu o setor de Esporte após a unificação de 3 produtos Globo, em meio à demissão de cerca de 50 profissionais produtores de conteúdo. A editoria saiu das mãos de Ali Kamel, ou seja, não estará mais subordinada ao jornalismo, pois ficará sob responsabilidade de Roberto Marinho Neto.

Segundo informações do blog do jornalista Sidney Rezende, o "critério para as demissões, segundo apurou o site, foi dispensar os mais antigos da empresa, maiores salários e que, recentemente, estavam engajados em projetos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e que agora tornaram-se mão de obra desnecessária."

"As dispensas teriam sido sugeridas por auditorias que fizeram um levantamento e chegaram a conclusão que os cortes poderiam chegar a 50 pessoas sem prejuízo da qualidade do produto", acrescentou.

Já o jornalista Maurício Stycer, após entrar em contato com a Globo, publicou na tarde desta terça (17) que "cerca de 40 profissionais estão sendo demitidos desde a segunda-feira (16) sob a justificativa de que é preciso eliminar a sobreposição de funções entre Globo, SporTV e site globoesporte.com."

"A área de esportes, agora completamente independente do jornalismo, está sob o comando de Roberto Marinho Neto. Abaixo dele, há três diretorias: conteúdo, negócios e planejamento. Os cortes estão ocorrendo justamente na área de conteúdo."

A demissão do jornalista Cesar Seabra foi a que causou mais "surpresa" porque "coube justamente a ele, neste último ano, a tarefa de liderar em São Paulo o processo de sinergia entre as redações de esportes da TV Globo, SporTV e globoesporte.com."

O QUE DIZ A GLOBO

"Desde outubro de 2016, quando a área de Esportes passou a atuar em um novo modelo organizacional, trabalhamos intensamente para implementar uma estrutura funcional ainda mais dinâmica. O projeto como um todo não nasceu com o objeto de cortar pessoas e sim de rever a forma de atuação das diferentes áreas que atendem ao Esporte, criando uma visão sinérgica", afirmou a Globo em nota.

"Houve ajustes em função do desenho integrado ideal e uma readequação dos cargos, respeitando os perfis e capacidades técnicas de nossos profissionais. Todos os funcionários de Esportes já fazem parte de uma estrutura integrada, subordinada à direção de Esportes do Grupo Globo. Haverá uma readequação dos cargos, respeitando os perfis e capacidades técnicas de nossos profissionais", acrescentou.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247